O Apocalipse

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O Apocalipse

Mensagem por bigblack em Qui Jan 08, 2009 1:41 pm

The Last Battleground.

Os Malditos sempre foram vistos como uma ameaça menor pelos Garous. Com Vampiros, Pentex e Black Spiral Dancers para vencer e com o pequeno impacto que a destruição de Malditos causava a Wyrm, fazia com que parecessem menos importantes nas batalhas, algo para ser destruído depois que todos os piores inimigos tivessem sido vencidos.

Esse foi o grande erro dos Garous. As batalhas finais acontecem na Umbra, onde os exércitos de Malditos, liderados pelos Black Spiral Dancers corrompem os treze reinos.

Isso se reflete com destruição no mundo físico, quando o espírito de animais e plantas morrem, levando com eles seus representantes físicos. Cidades caem quando a teia da realidade começa a ser atingida (Weaver tomando pancada da Wyrm).

O objetivo da Wyrm nunca foi destruir e corromper o mundo físico. Por isso ela nunca abandonou a Umbra. O objetivo real era destruir o mundo espiritual. Um espírito de uma árvore que perca sua representante física, pode criar outra árvore em outro lugar. Mas uma árvore no mundo real, sem espírito, morre. Sem espíritos, o mundo físico é destruído.

A destruição no mundo físico, servia para criar ainda mais Malditos para a Wyrm. Além disso, a maioria das Tribos era desviada dos reais objetivos da Wyrm, quando acreditavam que combatendo os efeitos no mundo físico, estariam impedindo os planos da Corruptora.

Isso explica porque a Wyrm abraçou uma tribo inteira de Lobisomens e dedicava tantos recursos a todos os seres que pudessem entrar no mundo dos espíritos, mas deixava a Pentex e outros aliados incapazes de participar das batalhas espirituais, com um mínimo de ajuda.

Enganados pela Wyrm ou incapazes de perceber o real plano da Wyrm por outros motivos, como o campo de Roedores enlouquecidos por viverem muito tempo na Umbra, as tribos e os metamorfos não eram capazes de perceber o que estava acontecendo. Exceto pelos Nuwisha.

A Tríade da Wyrm, por possuir um nível de inteligência e personalidade maior que a Tríade de Gaia, eram capaz de trabalhar melhor nos seus objetivos. Mas na maior parte do tempo, elas competiam entre si, causando problemas uma a outra. Isso evitava que elas alcançassem uma vitória maior.

Mas em alguns momentos, com intervalos de séculos entre eles, a Wyrm conseguia fazer a Tríade trabalhar em conjunto. O objetivo era conseguir entrar na Near-Umbra, como uma única criatura. Todas às vezes elas haviam falhado.

A última vez que isso aconteceu, os Croatan se sacrificaram para conter a criatura. Mesmo tendo sido paradas, houve uma vitória da Tríade. Pela primeira vez um de seus aspectos conseguiu escapar de Malfeas.

Então a Tríade começou a se preparar para a próxima chance. Eles perceberam que precisavam de uma âncora para conseguirem se fixar na Penumbra. Na verdade três, um para cada aspecto. Essas âncoras seriam conseguidas através de rituais, onde monstros ligados aos aspectos seriam sacrificados. Os sacrifícios seriam conhecidos como Scions of Wyrm.

O primeiro sacrifício aconteceu em 1997, em Bangladesh, India.

O Demônio da Índia, um vampiro ancestral, tão antigo que só era capaz de se alimentar de outros vampiros antigos, que também só eram capazes de se alimentar de vampiros mais novos. Se alimentando das almas daqueles que devoram almas, ele se tornou a perfeita representação do Eater-of-Souls.
E a Wyrm ordenou que se levantasse.
E assim começou a Semana dos Pesadelos. Ele causou destruição, bebeu rios de sangue, lutou contra outros três demônios e foi destruído pelos magos, que usaram uma "bomba espiritual" que causou uma destruição em todos os mundos. (De novo, crossover vai para o espaço, já que na versão original foi a Tecnocracia, ele não lutou contra outros vampiros ocidentais mas sim contra Kuei-jins e não há nenhum comentário sobre o quase fim do seu clã).

Assim, o Eater-of-Souls foi capaz de entrar no Reino Aetherial, na forma da Estrela Vermelha, chamada depois de Anthelios.
Na mesma época, o surgimento do metis perfeito, nascido de dois outros metis, fez com que os Garous não prestassem atenção suficiente para a real natureza da estrela.
O surgimento de Anthelios e a bomba espiritual também causam mais um efeito, Bangladesh não possui mais Umbra.

A Wyrm sabia que metamorfos mais ligados a Umbra poderiam acabar descobrindo sobre a verdadeira identidade de Anthelios e os planos que ela tinha. Por isso, ela se decidiu a destruir os Nuwisha e os Corax.

Começando pelos Nuwisha mais próximos a Bangladesh e depois se espalhando pelo mundo, os metamorfos dessa raça começaram a desaparecer, nos sete anos seguintes a batalha na Índia.

Seu estilo solitário e furtivo fez com que os Nuwisha fossem mais destruídos mais facilmente. Incapazes de se reunir e trabalhar para evitar essa caçada, a raça é quase dizimada. Os Nuwisha se tornam desesperados, capazes de aliar a Garous ou outros metamorfos para tentarem sobreviver.
A mais livre das raças, e que talvez melhor vinha sobrevivendo aos fins dos tempos, vê seus integrantes sumirem, um a um, sem deixarem nenhuma pista sobre o que aconteceu.
No final de 2003, existem somente alguns poucos Nuwisha vivos. Muito poucos.

O que tem caçado os Nuwisha foram os Midnight Shadows, um novo tipo de espírito da Wyrm, que ela havia guardado para o Apocalypse.

Essa criatura, ao contrário dos outros espíritos, possui mente própria, capacidade de se comunicar uns com os outros por outra forma além da linguagem e uma capacidade de encontrar suas presas, não importando se ainda não a viram ou sentiram seu cheiro.

O primeiro objetivo dos Midnight Shadows é caçar os Nuwisha. E a quase destruição de toda a raça, mostra a eficiência dos espíritos.

Ao mesmo tempo que o massacre contra os Nuwisha acontece, Zhyzhak recebe um pesadelo da Besta da Guerra. O pesadelo faz com que ela reuna sua matilha e parta para a cidade de Temple Corner, Maine.
Ela virou então o caminhão onde tinha vindo com sua matilha, na entrada da cidade. Sendo um lugar cercado por colinas, a população se viu presa ali dentro.
Então Zhyzhak começou um massacre, chacinando rapidamente quase toda a população de 700 pessoas do lugar. Mesmo os que resistiram ao Delirium não foram capazes de resistir a Zhyzhak.
O ataque logo chega ao conhecimento de Kleon Wiston, o maior expert em inteligência dos Andarilhos do Asfalto. Ele rapidamente manda uma mensagem para o Rei Albrecht: "We have her" (Nós a pegamos).
O Rei entende a mensagem e traz consigo para Temple Corner, três matilhas, incluindo a sua própria e a de Kleon, para destruir Zhyzhak.


Última edição por bigblack em Qui Jan 08, 2009 2:06 pm, editado 1 vez(es)
avatar
bigblack
Roedores de Ossos
Roedores de Ossos

Mensagens : 45
Data de inscrição : 07/01/2009
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

continuação

Mensagem por bigblack em Qui Jan 08, 2009 1:44 pm

Quando eles chegaram a cidade, Zhyzhak havia empilhado todos os corpos dentro da igreja da cidade. Só 10 pessoas, das 700 que antes viviam ali, ainda estavam vivas.
Sem encontrar Zhyzhak, as matilhas cercaram a igreja para que Evan assumisse a forma de Hominídeo para consolar as vítimas. Zhyzhak então golpeou a parede acima dele, ferindo Evan gravemente e matando os poucos humanos sobreviventes.

Ela então entrou em combate, com o fogo verde de suas mandíbulas e o veneno em suas garras. Kleon morre no começo do combate e não foi o único.
Mas mesmo Zhyzhak era incapaz de suportar o ataque combinado de três matilhas experientes.
No alto da igreja, Zhyzhak eviscera Albrecht com um golpe, que não morre com o ataque. Ele se agarra a Zhyzhak e os dois caem através do teto da igreja de volta as vítimas dela, onde ele usa seus últimos instantes de vida para afogar Zhyzhak no sangue das próprias vítimas.

Assim, a profecia é completa, quando Zhyzhak mata o último Rei de Gaia. E assim, uma besta de guerra perfeita morre no sangue. Com a morte de Zhyzhak e Albrecht, uma segunda estrela vermelha surge no céu Umbral.

Signs and Portents

Enquanto os Scions acontecem, outros sinais ao redor do mundo indicam que o fim está chegando.
Com as duas estrelas vermelhas, poucos Garous conseguem deixar de acreditar que elas são um sinal da Wyrm. Elas emanam uma sensação de horror que afeta os Garous claramente.

Entre os humanos, o surgimento da estrela é visto mais com curiosidade do que com pânico. Logo cientistas de todo mundo procuram descobrir mais sobre ela.
E é também quando eles percebem algo que é científicamente impossível, a estrela pode ser vista em qualquer telescópio do planeta, independente da sua localização.

O Vaticano diz que a estrela é um sinal divino. Alguns extremistas Muslim afirmam que é o fogo de Allah se aproximando para julgar a América. Nenhuma grande religião afirma que o armageddon está próximo. Os suicídios triplicam. Os assassinatos aumentam e muitas vezes os assassinos são os pais ou os filhos da vítima. E a maioria parece ser cometida por tristeza.

Entre os Garous, a morte do Rei traz pânico. Afinal, se Albrecht não pode sobreviver, quem poderá?
Mesmo assim, os Garous conseguem atravessar esse momento melhor que o esperado. Outro líder logo surge, Margrave Konietzko. Logo várias tribos começam a aceitar ele como líder.
Os Fianna se mostram um problema. Ard Righ Bron Mac Fionn nem mesmo aceita a morte de Albrecht e ainda insulta Margrave. Para lidar com essa situação, Margrave manda uma ordem para que alguns Fianna matem Ard e façam parecer que foi culpa de Malditos. A situação sai como deveria, Mac Fionn morre e ninguém fica sabendo que ele foi assassinado, e não morto num combate com Malditos.
No lugar dele é colocado Son of Moonlight, que se torna o Ard Righ.

Entre os europeus, somente os Crias de Fenris e os Presas de Prata se mantém na maioria contra Margrave.

Com uma grande quantidade de Garous o apoiando, ele se torna líder pela maioria.

Alguns Reinos Umbrais começam a mudar. Wolfhome começa a apresentar erros, como garous capazes de se manter Garous ou que se transformaram em lobos mas mantiveram sua mente Garou.
A entrada aos Legendary Realms é barrada por um portão de ferro. Malfeas e o Reino das Atrocidades começam a reunir mais malditos.

A 30 milhas e um grande caern, os Malditos arrastam os corpos dos Nuwisha e lá os despedaçam, construindo cinco colunas de carne.

O Terceiro Scion é sacrificado: O Impuro perfeito

Semanas antes de sua primeira mudança, o impuro já tentava fugir dos garous que o protegiam. Ele mesmo não conseguia explicar o porque de fazer isso. Numa dessas fugas, quando um dos Garous que o protegiam foi encontrá-lo, ele teve sua primeira mudança. Dominado pelo Thrall of Wyrm, quando o resto da matilha encontrou os dois, ele já estava castrado (isso é algo que ficou MUITO confuso).
Antes que a seita pudesse fazer algo, eles são atacados por grupos de Black Spiral Dancers, atraz do Metis perfeito. E o próprio Metis finalmente consegue escapar, matando tudo que fica na sua frente.

Ele então é levado pelos Black Spiral Dancers. Se passam três semanas de torturas, com tudo que os malditos e esses garous da Wyrm conseguem imaginar para o Impuro. O sacrifício então é realizado.

Nada agora pode impedir os três olhos da Wyrm se unirem, junto com seu corpo , na Near Umbra. Seu corpo é longo e sem escamas, oleoso, como se sangue negro escapasse de seu corpo. Pequenos pedaços de carne e cinzas saem de seu estômago. O mau cheiro de seus orgãos internos é sensível.

O mundo treme com sua presença. Somente Rorg, o Incarna do Cinturão de Asteróides, se coloca contra ele. Mas suas flechas rebatem contra o corpo da Wyrm.
A Wyrm sopra Balefire sobre o cinturão de asteróides e sangue caí dos céus. Os olhos de Rorg queimam e ele fica cego. Três pedaços da carne ferida de Rorg caem sobre a Terra e fazem com que a população entre em pânico.
A Wyrm então sopra Balefire sobre o Reino de Eshtarra, o avatar de Gaia e força Aetherial da Terra. Sokhata, que é a lua nos Céus, não é ferida.

E asim a Wyrm entra na Near Umbra e espera pelo Último Campo de Batalha (The Last Battleground). O Apocalypse começa.

Com a chegada da Wyrm na Near Umbra, os espíritos entram em desespero. Agora, garous e espíritos tem certeza que o fim chegou.

A maioria dos espíritos assumem uma atitude de cada um por si. Os Malditos invadem a Penumbra e matam tudo no seu caminho. Hordas e hordas deles.

Sempre há algum Maldito no campo de visão quando se está na Umbra. Na maioria das vezes, um bando deles vindo diretamente para cima de você.

O centro da estratégia da Wyrm está as Cinco Colunas de Carne feitas com os corpos de todos os Nuwisha. A carne da raça que conhecia quase toda a Umbra, faz com que cada um dos pilares ligue um Near Realm a Penumbra. É uma ligação mais firme que uma ponte da lua, que permite a Wyrm trazer seus exércitos de espíritos corrompidos de toda a Umbra para um mesmo lugar.

A primeira grande coluna liga a Penumbra a Malfeas. Daqui vem a maioria dos Malditos.

A segunda coluna liga a Penumbra a Scar (não me lembro a tradução para o português, mas seria algo como Cicatriz). Daqui vem vários malditos armados com lâminas feitas nas fábricas desse reino.

A terceira coluna liga a Penumbra ao Reino das Atrocidades. Poucos malditos vêm desta coluna. Mas ela se torna um símbolo de medo, porque é para cá que os prisioneiros são trazidos.

A quarta coluna liga a Penumbra ao Abismo. Os que conhecem o reino sentem o terror vindo dela. A própria Wyrm se colocou para lutar. O que pode vir daqui, do fundo do Abismo?

As quatro primeiras colunas estão em volta da quinta coluna, a principal. Esta, a maior, liga a Penumbra ao Battleground (Campo de Batalha, o Reino de todas as batalhas), mas não somente uma passagem para aquele reino, mas focando em um lugar. A planície do Apocalypse.

A Wyrm voa por cima das colunas e espera sobre a planície. Seus exércitos ocupam um dos lados e esperam os exércitos de Gaia para a Última Batalha a ser travada na planície do Apocalypse.

Aqui tem algo interessante, eles colocam que os Magos conseguem fazer magia mais facilmente com o Apocalypse já que a Wyrm está destruindo os padrões da realidade. Isso faz com que ela tente dominar os magos que repentinamente se tornaram mais fortes. Não há crossover, porque não há nenhuma nota sobre o fim dos magos no processo ou qualquer outra coisa sobre o destino deles. Ao que parece eles continuam vivos se a Wyrm não destruir tudo e talvez nunca sofram um final.

Os Espíritos se refugiam

Os espíritos começam a ser caçados. Todo espírito da Wyld ou da Weaver é caçado constantemente pelos espíritos da Wyrm. Ela espera com isso, obrigar os Garous a entrarem em combate direto com ela para proteger o mundo espiritual.

Lembrando que um ser vivo do nosso mundo que tenha o espírito morto também acaba morrendo.

Os espíritos começam a fugir para os Caerns. Primeiro eles conseguem entrar sem ser percebidos, mas logo eles começam a invadir os Caerns aos milhares.

No começo isso parece bom. Mais espíritos para os Theurges negociarem e mais aliados na proteção do Caern.

O problema é a gnose. Os espíritos se alimentam dela para sobreviver. Quando há algumas dúzias dentro de um Caern, ele não sofre com isso. Mas quando eles começam a se alimentar aos milhares, o espírito do Caern logo se torna exaurido e o lugar perde a força espiritual.

Por isso, os garous se vêem num dilema. Manter os espíritos ali e deixar que eles consumam todos os Caerns ou mandá-los para fora onde certamente serão destruídos pelos espíritos da Wyrm.

Aqui se coloca a explicação para a planície do Apocalypse e a Última Batalha. Porque a Wyrm não invade o mundo com seus malditos e luta com os Garous ali e porque os Garous iriam para um lugar que eles sabem significar o fim de sua raça.

A Wyrm sabe que precisa da Última Batalha porque é a melhor maneira de eliminar os Garous rapidamente. Assim que ela reunir todos num único lugar seus exércitos podem destruir todos num único grande combate e depois invadir o mundo e dominar os outros reinos sem adversários.

Os Garous tem que lutar a Última Batalha porque essa é a última chance do mundo. Se eles se manterem dentro de seus Caerns, verão o mundo ser destruído aos poucos pela Wyrm enquanto tentam resistir a ataques cada vez mais constantes até que não possam mais se defender. Assim os Caerns cairiam um a um acabando com toda a raça lentamente.
Eles tem que lutar, porque mesmo morrendo, eles teriam uma chance de destruir a Wyrm e impedir que o mundo espiritual e com isso o mundo que vivemos sejam destruídos.
avatar
bigblack
Roedores de Ossos
Roedores de Ossos

Mensagens : 45
Data de inscrição : 07/01/2009
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

continuação

Mensagem por bigblack em Qui Jan 08, 2009 1:46 pm

Os Treze Reinos

O Abismo
Uma coisa que o Apocalypse provou era que a Wyrm não era o Abismo. Ela veio do Reino Aetherial. Mas Malfeas era seu coração enquanto o Abismo parecia ser sua alma.
Mas para que o Abismo servia? Um garou sabe a resposta. Nightmaster.
O Senhor das Sombras que junto com sua matilha entrou no Abismo.

Ele conseguiu descobrir os segredos do reino. Mas na sua busca matou toda sua matilha que havia ficado insana nos subterrâneos do reino.
Mas ele ainda era Nightmaster.

Mas não era mais um garou. Aos poucos distorcido pela Wyrm, primeiro física e depois mentalmente.
O primeiro passo para corrupção foi dele mesmo ao arrancar um braço e olhar para ele durante nove anos na total escuridão encontrando uma sabedoria corrompida no processo.

E com essa nova sabedoria a Wyrm o presenteou com um novo corpo, mais forte. Com o Apocalypse ele retorna e para marcar sua volta destrói uma matilha inteira de Senhores das Sombras.

Existem então duas possíveis histórias sugeridas para serem feitas envolvendo os Nightmaster. A mais interessante implica que o tempo vivido no Abismo permitiu a ele ouvir a Wyrm e descobrir tudo sobre ela. Ele seria uma ótima fonte de informação se alguém conseguisse pegá-lo e interrogá-lo.

1) O Reino Aetherial

A medida que a notícia sobre a última batalha e o convite silencioso na espera dos exércitos da Wyrm se espalham, as matilhas começam sua peregrinação para a planície do Apocalipse.
Elas usam o caminho mais rápido, as pontes da lua. E todas as pontes passam pelo reino Aetherial.

Isso torna o reino um ótimo alvo para a Wyrm, que destrui a maioria dos guardiões planetários e fez com que os espíritos fugissem amedrontados com sua aparição.
Os Malditos agoram armam emboscadas para os Garous que usam as pontes da lua.

O livro então passa a falar sobre Eshtarra (eu tenho impressão que é a Incarna da Terra, alguém me corrige se estiver errado) e a possibilidade dela ainda estar viva. Ela deveria ter morrido atacada pela Wyrm, mas talvez, ela tenha sobrevivido. Então existem algumas linhas sobre possíveis encontros dramáticos entre a matilha e a Incarna que representa a Terra, agonizando.

Ele então fala sobre Rorg, que está cego e ferido, desequilibrado depois de ser vencido pela Wyrm. Desde que seu planeta foi destruído e se tornou o cinturão de asteróides, ele tem esperado pelo Apocalypse e pela Wyrm. Mas foi vencido facilmente.
O livro então fala sobre uma possível aliança entre Rorg e a matilha. O grande problema é que cego, ferido, tendo falhado no que se preparou por toda "vida", ele vai ser difícil de convencer a ajudar.

É interessante que no caso, ter um Garra Vermelha na matilha ajuda muito na diplomacia necessária para convencer Rorg. Ele tem uma disposição favorável a tribo e pode perceber se um garou da matilha pertence a ela tocando-o.
Se forem bem sucedidos, Rorg pode ser usado para arremessar asteróides durante a Última Batalha.

Então é a vez de Ruatma, o Incarna de Urano, Lorde das Sombras, que havia guardado para si profecias sobre o impuro perfeito e seu destino.
Além disso, ele não se opõe ativamente a Wyrm.
Isso faz com que ajam suspeitas sobre o Incarna ter se aliado a Corruptora.
O que na verdade é infundado, já que apesar de saber as profecias, ele as estava guardando para tentar tirar proveito próprio e não para ajudar a Wyrm.

E por último Sokhta, a representante da lua, está mantendo todas as pontes da lua abertas e permitindo que os Garous viajem através delas. A Wyrm espera que a maior quantidade de garous possível use as pontes ao mesmo tempo, para então atacar Sokhta e destruir ela, as pontes e assim os garous que estiverem viajando.

2) Arcadia Gateway

Arcadia está morrendo, junto com o nosso mundo. Com o Apocalypse, o reino começa a perder o brilho, as fadas perdem seus poderes e o lugar todo começa a morrer.

Ao contrário do nosso mundo, o mundo delas não morre com alguma grande batalha ou grande acontecimento. Ele só vai perdendo o brilho, o encanto, até que morre.

Ai existem algumas sugestões de histórias e mais uma nota de "não faça cross overs". Diz que no final, os Fiannas não recebem ajuda das fadas para a Última Batalha. Nenhuma.

A possibilidade de história mais interessante é o que poderia acontecer com um Fianna que tivesse uma fada como amante. Com o mundo da fada morrendo aos poucos e ela indo junto. E é impossível retirá-la do reino ("It´s colder out there.").

3) Reino das Atrocidades

Com a ligação desse reino com os pilares, permite que a Wyrm abra uma passagem de onde saem dezenas de Malditos, para a planície do Apocalypse.

Nesse reino, todas as atrocidades cometidas ganhavam uma representação, sem vida ou inteligência. Um reflexo.

Mas o que foi cometido com o impuro perfeito, foi tão horrível, que fez com que a alma dele fosse trazida para cá. E aqui, ela sofre continuamente, todas as torturas dos Malditos e que havia sofrido com os BSD.
O que os Malditos não sabem, é que a presença dele aqui, fez com que outros reflexos começassem a adquirir vida e inteligência. Eles agoram não eram representações, mas seres reais, que sofriam continuamente com as atrocidades que deviam só representar.
E agora desejam fugir desse lugar.

Mas assim como o impuro perfeito, elas foram contaminadas pela Wyrm. Tudo que elas tocam é contaminado também. Seres vivos começam a sofrer pesadelos, sentir dores das atrocidades que os espíritos sofreram e ferimentos se abrem em seus corpos. Se elas fossem soltas na Penumbra, o dano que causariam poderia ser irrecuperável.
A Wyrm não sabe disso, ainda.

Então se passam várias idéias de histórias, incluindo uma sobre buscar o espírito do impuro perfeito.

A mais interessante, fala sobre a contaminação que poderia ocorrer com a matilha. Quem é tocado por um dos seres quase reais, tem que fazer um teste de Vigor dificuldade 7 para resistir a contaminação.

E ai entra o grande sacrifício. Esse teste só é permitido quando você é tocado por um dos reflexos que foi acordado com a presença do impuro perfeito.

Não há teste para quem tocar o impuro. Você é contaminado automaticamente. Então, é preciso que um dos personagens sacrifique a própria vida para carregar o espírito. O garou pode resistir algum tempo, mas depois de contaminado, a cada cena ele corre risco de sofrer dano agravado sem chance de absorção e perde um ponto de força de vontade sempre que dormir.
avatar
bigblack
Roedores de Ossos
Roedores de Ossos

Mensagens : 45
Data de inscrição : 07/01/2009
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

continuação

Mensagem por bigblack em Qui Jan 08, 2009 1:49 pm

4) Battleground

Antes esse reino mantinha todos os conflitos e combates isolados entre si. As batalhas da diferentes guerras não se encontravam, cada uma isolada no seu espaço dentro do Reino.
Mas com o Apocalypse, a divisão se encerra. Todos os guerreiros passam a lutar entre si. Soldados das duas grandes guerras contra cavaleiros em armaduras, exércitos com armamento de alto nível tecnológico contra homens usando arcabuzes, todas as guerras se unem numa só e os soldados começam a matar uns aos outros.
Mas é ainda mais diferente do que costumava ser. Antes, as batalhas se repetiam infinitamente, com soldados se levantando depois de mortos e reencenando a luta, de novo e de novo.
Mas agora eles não se levantam mais. Cada soldado morre realmente, até que sobra somente um.

Então se passa a descrever possíveis aventuras nesse reino.

5) Cyber realm
Muito tempo atrás um dos aspectos da Weaver iniciou uma simulação para tentar entender as ações da Wyrm. A medida que mais recursos eram necessários, ela retirava mais energia do reino.
Mas nunca chegava a algum resultado.
Até a entrada de mais dois fatores na simulação: as estrelas vermelhas.

Em minutos, a simulação mudou. Se preparando para a guerra, ela se tornou uma arma. E assim a Weaver pode ajudar a decidir o destino da Última Batalha.

O problema é que ninguém mais sabe disso. Com a luta dos Cyber wolfs com os lords of Uptown no reino, a Weaver acaba isolada e incapaz de se comunicar.

O que ela espera, é conseguir sobreviver ao Apocalypse, sem causar pânico entre os humanos e preservando suas cidades.

Então se fala sobre possíveis aventuras envolvendo a descoberta dessa arma.
É interessante que em todas, a Weaver acaba ajudando Gaia a vencer a Wyrm.

6) Erebus
Esse reino resiste bem aos ataques da Wyrm, pelo menos inicialmente. Seu lago de prata fervente e seu Incarna, Charyss, protegem o lugar dos Black Spiral Dancers. Os espíritos guardiões do reino se alimentam de fúria, que torna esses espíritos especialmente eficientes contra os Malditos que servem de bucha de canhão para a Wyrm.
Charyss sabe a importância do seu reino e não pretende deixá-lo ser tomado. Isso faz com que tome uma atitude extrema, ordenando que Cerberus ataque qualquer ser que entre em Erebus.

Ai está um grande problema para os Garous, porque matar Cerberus, além de uma tarefa difícil, diminuiria as defesas de Erebus.

Aqui existe uma grande oportunidade. Se o Impuro Perfeito fosse trazido até o lago de prata, ele seria curado do sofrimento que sofreu pela Wyrm e morreria em paz. Como o seu sacrifício foi a base para um dos pilares que mantém os aspectos da Wyrm na Near Umbra, conseguir salvar a alma do Impuro faria com que o aspecto Defiler da Wyrm perdesse o seu pilar e fosse banido para fora da Near Umbra, enfraquecendo a Wyrm.
Além disso, os personagens que sofressem a praga que começou com o Impuro, seriam trazidos para cá, onde seriam curados. Personagens que sofressem a praga por tocar no Impuro, morreriam, mas seriam curados e salvariam suas almas.

Esse é um dos reinos mais importantes. Entre outras possibilidades, uma vitória aqui poderia levar a Wyrm a repensar sua estratégia, perceber o risco que correria, lutando com só dois de seus aspectos e resolvesse abandonar a Near Umbra, evitando o Apocalypse por enquanto.

7) Flux Realm
Um espírito da Wyrm, criou uma semente capaz de contaminar o ambiente onde for plantada com a Wyrm. Com o tempo essa contaminação se espalharia, infestando mais e mais coisas com a Wyrm.
Mas sozinha, a semente não seria capaz de contaminar mais do que uma cidade inteira.

A coisa é diferente quando se trata do Flux Realm (desculpem a falta de tradução, mas pela minha memória, o nome traduzido e o original são praticamente iguais).
Sendo um reino em constamente mudança, se moldando e alterando continuamente, uma semente plantada no seu centro poderia espalhar a contaminação para todo o reino em pouco tempo.

Se isso acontecer, existem duas possibilidades.
Na primeira, o Flux Realm morre. Ele se divide em seis grandes monstros, com poder enorme e que se unem a Wyrm na Última Batalha.
Se isso acontecer, os Garous perdem. É impossível vencer a Wyrm nesse caso.

No segundo, o Flux Realm se torna um cancêr. Ele se torna inatingível por pontes da lua. E começa a espalhar a contaminação para os outros Reinos Próximos. Que morrem todos, a medida que o cancêr se espalha.
O Last Battleground morre também. A Wyrm acaba voltando para a Umbra Profunda com isso, mas todos os reinos próximos são destruídos, num Apocalypse irreversível.

Claro que a idéia principal nesse cenário, é evitar que a semente contamine o Flux Realm.

8 ) The Legendary Realm

O Apocalypse no Legendary Realm começa dois dias antes do sacrifício do Impuro Perfeito. Mas um dia no nosso mundo são cem anos no Legendary Realm.

Nesses duzentos anos, os Malditos se dedicaram a dificultar a passagem de Garous para o Legendary Realm. Isso permitiu que a Terceira Cidade, um castelo negro da Wyrm no meio do Legendary Realm se fortalecesse.

E desse castelo, saem tropas de Malditos, invadindo os reinos dos heróis lendários dos Garous. As batalhas se tornam o genocídio da história Garou.
Os maiores heróis são presos, levados a Terceira Cidade, onde são torturados, sofrem todo tipo de abuso, humilhação, para depois serem feitos em pedaços.

O reino permanece fechado durante todo o genocídio. Quando ele é aberto novamente, somente cinzas e destruição sobraram. Os Malditos que viviam na Terceira Cidade, já haviam partido para a planície do Apocalypse.

Entre as possibilidades de aventura, está encontrar a própria Primeira Klaive.

9) Malfeas

Esse é o reino onde todos os planos da Wyrm durante o Apocalypse são feitos. E aqui existem muitas possibilidades, para Garous furtivos poderem causar grandes danos a Wyrm.

O primeiro alvo, seria o Temple Obscura, o centro da adoração dos Dançarinos da Espiral Negra e seu símbolo de adoração a Wyrm.
Aqui, a maior parte da tribo se reúne numa última prece antes de partir para a planície do Apocalypse. Se os Garous fossem capazes de derrubar o lugar, eles poderiam matar a maior parte da tribo e causar um grande dano a uma das principais tropas da Wyrm.

O problema é que a arquitetura do lugar é completamente diferente de qualquer construção real. A própria tentativa de tentar procurar falhas que possam ser usadas para derrubar o templo, é perigosa.
É necessário um teste estendido de Int + Enigmas, com uma dificuldade 8 tentando alcançar vinte sucessos. Cada vez que o Garou falhar no teste, o Narrador joga uma quantidade de dados igual a quantidade de jogadas até agora, com uma dificuldade igual a Força de Vontade do Garou. Cada sucesso nesse teste retira um ponto permanente de Força de Vontade do Garou e causa uma perturbação.
Uma falha crítica no teste de Int + Enigmas faz com que o Garou enlouqueça, sem chance de recuperação.

O segundo alvo seria o Earth Pit. O lugar agora, parece ter sido uma forma da Wyrm planejar, como seria o Apocalypse. A destruição do lugar poderia fazer a Wyrm perder sua coerência nos ataques.

Ai existe uma possibilidade muito boa, que provavelmente VOU usar caso faça uma campanha com esse fim.
Com a partida dos Dançarinos do Temple Obscura, o mosaico onde os Dançarinos dançam a Espiral, que é ligado ao Shattered Labyrinth e permite a esses garous entrarem na mente de outras criaturas e as corromperem, fica desprotegido.
Um Garou poderia tentar dançar a Espiral, para tentar descobrir como destruir a Wyrm.
Precisa-se no mínimo de Força de Vontade 9 para isso. São feitos 9 desafios, a medida que se avança. Cada vez que passa por um desafio, sua Força de Vontade diminui em um. Independente se bem sucedido ou não. Cada desafio exige um teste de Força de Vontade com dificuldade 4 se for bem sucedido no desafio ou 9 se for mal sucedido.
Uma falha em qualquer um dos testes de Força de Vontade faz com que o Garou seja corrompido pela Wyrm.
Os testes devem ser feitos em separados. Caso ele seja corrompido, o Garou é mandado de volta para a matilha, agora servindo a Wyrm e com informações falsas.
O que faz com que os jogadores não saibam se aquele jogador ainda está trabalhando com eles ou usando um personagem inimigo.

10) Pangea
A Pangea parece se manter intacta, apesar do Apocalypse.
Mas Garous sábios percebem que há algo errado, quando depois de passarem algum tempo no reino, o espírito da Elder Serpent, o grande dragão que domina o reino, não surge para atacar a matilha ou fazer com que cumpram uma missão para ela.

Uma tribo de canibais em Pangea, havia sido infectada por uma doença, pelos seus costumes de devorar os cérebros dos inimigos e dos membros mortos da própria tribo.
Logo, essa doença se espalhou dentro da tribo e com o tempo infectou até alguns dos inimigos dela.
A Wyrm então deu o fogo a essa tribo e esperou.
A tribo, como a Wyrm sabia, fez mal uso do fogo, criando um grande incêndio. A serpente então desceu do céu, devorando a tribo e acabando com o fogo.
Agora a doença está dentro da Elder Serpent. Se ela morrer, a doença vai consumir a própria Pangea. E como o reino é o espírito e coração de Gaia, ela também será contaminada, fazendo com que entrasse num estado de coma.

Os garous podem conseguir salvá-la usando contando com a ajuda conseguida em Erebus. Se forem bem sucedidos, a Elder Serpent se une a eles na planície do Apocalypse, pronta para enfrentar a Wyrm.
Ela é tão poderosa quanto a própria Wyrm, o que aumenta em muito as chances dos Garous vencerem.

11) The Scar

Esse reino é muito pouco alterado com a chegada do Apocalypse. Extremamente alinhado a Wyrm, mas não é um dos reinos mais poderosos.
Mesmo seus espíritos não são tão ameaçadores.
Mas aqui, estão as fábricas de armas para os exércitos da Wyrm.

A importância desse reino, é que caso os Garous consigam liberá-lo do controle da Wyrm, ele poderia ser aproveitado para esconder um exército e atacar de surpresa as tropas da Wyrm na Planície do Apocalypse, através da Coluna de Carne.

12) Summer Country

O reino que muitos garous não acreditavam existir e que parecia estar protegido da Wyrm. Já que mesmo os maiores Garous não podiam encontrá-lo.

Os Midnight Shadows conseguem. Após destruir os Nuwisha, eles passam a procurar o reino, até que finalmente o alcançam. As defesas caem com a aproximação dos espíritos. O reino não está mais escondido, e a Mãe dorme dentro dele, sonhando com sua vida e com seus filhos.

A presença dos Midnight Shadows, e espera-se, dos personagens jogadores, faz com que o reino comece a morrer. Gaia começa a perder forças, morrendo aos poucos dentro do reino.

Os personagens tem que resgatá-la de dúzias de Midnight Shadows, prontos para destruí-la.

Depois, vem a parte difícil. Eles tem que decidir se procuram algum lugar para esconder Gaia, onde a Wyrm não possa encontrá-la, ou se arriscam tudo, levando Ela com eles até a Planície do Apocalypse, onde a Wyrm está, mas onde toda a nação Garou pode ajudar a protegê-la.

Gaia está morrendo. Ela tem algumas informações para ajudar, mas em nenhum momento ela luta.

13) Wolfhome

A mudança é percebida logo que os personagens entram no reino. Não há mais humanos caçando lobos. Nem uivos. E os personagens não se transformam em lobos ao entrar lá.

O reino está morto. Todos os humanos e lobos estão mortos. As cidades estão em ruínas. O solo é uma areia cinza. Não há fedor de decomposição, porque não a decomposição. Todas as coisas estão completamente mortas, sem se alterar.

Esse reino serve de profecia para o que vai ser o mundo, se a Wyrm ganhar.


Os Efeitos no Mundo

Enquanto isso, o nosso mundo sofre com os efeitos do Apocalypse. Malditos caçam e matam todos os espíritos que encontram.

E qualquer coisa que perca seu espírito, morre. Um oceano que tenha morto seu espírito, se torna água morta, sem oxigênio, incapaz de suportar vida. Se as aranhas padrão de uma cidade são mortas, a cidade começa a desmoronar.

Os metamorfos escapam desse destino, porque eles são parte espírito parte carne.

Inicialmente, os servos da Weaver conseguem conter os ataques dos Malditos, mas logo até ela começa a sofrer mais e mais.

As primeiras vitórias dos servos da Wyrm acontecem nos campos. Sem grande proteção dos Garous ou da Weaver, fazendas e plantações são destruídas pelos Malditos. Logo, a produção de alimento no mundo cai para 1/10 do normal.

Os animais e plantas começam a morrer, ou pela morte de seus espíritos, ou por fome.

Logo, a falta de alimentos gera conflitos entre nações. Próximo a Última Batalha, o mundo está prestes a entrar em uma nova Guerra Mundial.
avatar
bigblack
Roedores de Ossos
Roedores de Ossos

Mensagens : 45
Data de inscrição : 07/01/2009
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

continuação

Mensagem por bigblack em Qui Jan 08, 2009 1:51 pm

As Tribos Nos Últimos Dias

Black Furies: Próximo ao fim, a liderança de Margrave consegue fazer com que a tribo trabalhe em conjunto com os Crias de Fenris, apesar do antagonismo. Elas também se aproximam muito dos Filhos de Gaia.

Roedores de Ossos: Eles se aliam a Margrave, mas por causa da ajuda dos Andarilhos do Asfalto na negociação de apoio. Além disso, o fato de os Andarilhos estarem tratando os Roedores como superiores, faz com que os líderes aceitem mais facilmente se aliar.

Filhos de Gaia: Apesar do antagonismo com os Senhores das Sombras, as Fúrias Negras conseguem trazer a tribo para junto de Margrave. Um pouco mais da metade da tribo aceita ajudar. O resto vai proteger seus próprios Caerns.

Fianna: Son-of-Moonlight assume a liderança da tribo. Ele espalha uma convocação para sua tribo, que passa de matilha em matilha: "Venha conosco agora, nós vamos morrer por Gaia." Apesar, muitas matilhas se resentem dele, passando a ir contra suas ordens. Para compensar isso, ele coloca lado a lado, uma matilha leal e uma rebelde, para trabalharem juntas, dividindo assim toda a tribo em grupos de duas matilhas cada. Ele espera que apesar de não serem fiéis a ele, os rebeldes serão fiéis aos outros Fianna. E caso o plano falhe, ele não espera sobreviver para ser culpado.

Crias de Fenris: Com todo o treinamento e preparo deles, Margrave não tem que convocar a tribo para a Planície. Eles começam a se dirigir para lá, sem serem chamados.

Andarilhos do Asfalto: Com todo o apego ao mundo físico, essa tribo se torna a mais perdida nos últimos dias. Muitos entram em Harano. Mas a tribo se torna importante, por dois acontecimentos.
Primeiro, a GWnet se torna aberta a todos os Garous. Isso expõe a nação Garou para o mundo, mas permite que todos os Garous, com exceção dos Garras Vermelhas, se comuniquem facilmente. Quando a GWnet finalmente pará de funcionar, os Andarilhos que cuidavam dela, juntam suas armas e partem para a Planície.
Outro grupo de Garous, liderados por um Andarilho do Asfalto paranóico, haviam se preparado durante anos para o Apocalypse, treinando com a tecnologia mais avançada de combate a disposição.
Mas com a luta no mundo espiritual, essas armas e equipamentos se tornam inúteis. Perdendo o controle, o líder do grupo envia matilhas para atacar empresas da Pentex, alvos que não tinham nenhuma ligação com a Wyrm e todos os garous que se aliassem a Margrave.

Garras Vermelhas: A tribo mais preparada para lutas espirituais, com sua população lupina, parece ser uma das mais preparadas para a Última Batalha. Mas os lobos sabem que seu número está reduzido e que a tribo não vai sobreviver, mesmo que os Garous vençam. Eles se despedem do Grifo com um uivo, e correm para à morte.

Senhores das Sombras: Apesar do esperado, os Senhores das Sombras não se tornam mais importantes no fim do mundo. Margrave não coloca sua tribo numa situação superior nem tenta fazer com eles se tornem líderes dos outros Garous. Isso enfurece muitos Senhores das Sombras.

Peregrinos Silenciosos: Os Peregrinos podem ajudar muito, porque ao contrário da maioria dos Garous, eles foram capazes de conseguir alianças com várias raças metamórficas e com as Cortes Bestiais. Se eles forem capazes de trazer esses aliados para o campo de batalha, poderia ser de grande ajuda.

Presas de Prata: Sem seu rei e campeão e com a ascensão de um líder que não é um Presa, a tribo sofre um grande golpe. Tanto os Garous que queriam uma reforma na tribo, quando os que desejavam manter a ordem de realeza, sofrem com a perda de Albrecht. Com o fim se aproximando, os que não se unem a Margrave, sucumbem ao Harano ou formam seu próprio grupo que é destruído com orgulho no campo de batalha.

Uktena: Eles se aliam a Margrave, mesmo sem terem grandes conexões com a Europa.

Wendigo: Da mesma forma que os Uktena, eles se aliam a Margrave.

A quantidade de garous que atendem ao chamado de Margrave varia entre 50% a 90% de todos os garous de cada tribo.
Muitos ficam de fora da batalha, por entrarem em Harano ou por escolherem guardar seus caerns.
Alguns formam seus próprios grupos, mas lutam da mesma forma. Como muitos Presas de Prata.

A Última Batalha

Mesmo com os recursos conseguidos pelos personagens, o exército da Wyrm é 10 vezes maior que o exército dos Garous. Eles ficam frente à frente na Planície do Apocalypse, onde a Última Batalha começa.

Então o livro descreve as várias táticas da Wyrm e como as criaturas poderosas, como o Nightmaster ou Rorg afetam o campo de batalha.

Tem um trecho interessante, que é a última fala de Margrave. O problema é que além de longo, ele tem muitas palavras que ficariam estranhas numa tradução literal.

E deve ser a única parte que eu não gostei, porque acho que podia ser um discurso melhor, para o fim do mundo.

O capítulo termina ali. O fim dá a impressão que a idéia do autor, foi fazer uma batalha onde os Garous perdem para a Wyrm. Tanto que, existe um enfoque maior nesse sentido mesmo na última fala de Margrave.
avatar
bigblack
Roedores de Ossos
Roedores de Ossos

Mensagens : 45
Data de inscrição : 07/01/2009
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

continuação

Mensagem por bigblack em Qui Jan 08, 2009 1:53 pm

A tribe falls ( uma tribo cai)


o capitulo é descrito mais como dicas para o narrador mas vou tentar colocar o máximo possível (tradução na integra constitui de : pequeno histórico, primeiro passo da queda, revelado para a nação garou, guerra!)
1-fúrias negras (pequeno histórico)
novo nome -Widows( esqueci de procurar a tradução desse nome :p)
Desde o aparecimento do olho da wyrm, as fúrias negras tem sofrendo uma doença que elas chamam de “praga metamórfica”, essa doença causam mudanças nas fúrias, porém sem efeitos aparentes, as mudanças são mínimas, como por exemplo cor de olhos ou gosto por um determinado tipo de música, mas dentro de poucos meses o garou já é outro, com nova aparência , personalidade, e até memórias, elas continuam sendo garou, e continua sendo uma fúria negra, pois pégasos continua aceitando-as porém elas não sabem porque isso ocorre, e pegasos tb não se manifesta.
A praga metamórfica realmente é uma doença, aparentemente ela passa de uma fúria para a outra, membros do “outer calyx” ( seriam os lideres delas) são os primeiros a serem contaminados no inicio de 2003, no meio do ano ¼ das fúrias negras estão infectadas.
Preocupadas com isso elas realizam um grande ritual, elas então descobrem que a própria wyld está causando a doença, então concluem que como elas tem muito contato com a wyld, elas poderiam ser as transmissoras da doença que poderia destruir a nação garou.
Templo de ártemis ( facção fúria ) mas o “inner” e “outer calyx” gastam 3 meses em rituais tentando vários rituais para acabar com seu elo com a wyld, ou tentar acabar com a doença, porém nem mesmo os mais sábios theurges conseguem resultado, pois nenhum ritual da wyld ou gaia parece funcionar.

O primeiro passo da queda
Os anciões da tribo decidem procurar ajuda nas duas entidades restantes, embora a weaver pudesse impedir o alastramento da doença fazendo que a natureza das fúrias estagnasse a metamorfose, o orgulho da tribo fala mais alto, então elas decidem pedir ajuda a wyrm, racionalmente elas decidem procurar por um espírito poderoso e antigo na esperança que ele seja um espírito antes da corrupção da wyrm, no inicio isso parece funcionar, mas aos poucos esse espírito começa a corromper as fúrias de maneira sutil, ate que toda a tribo esteja na escuridão.

Revelado!
As fúrias agora se chamam viúvas, elas estão presas entre a wyld e wyrm, elas acreditam que a estrutura feita pelos humanos nada mais é que a obra da weaver e tudo que lembre a weaver deve ser destruído, se isso significa destruir milhões de humanos no processo, que seja.
Elas começam a fazer ataques terroristas em instituições do governo, e infraestrutura básicas ( saneamento , saúde etc) das grandes cidades, elas mandam várias matilhas para as principais cidades do mundo como: Mumbai e delhi ( Índia) , São Paulo (Brasil) , cidade do México (México), Moscow (Rússia) nova Iorque (eua) , Londres (Inglaterra), Cairo (Egito).
Após algumas horas dos principais ataques grupos de roedores e andarilhos, surpresos, com a depredação das viúvas, avisam a nação garou que algo está muito errado....

Guerra!
Os garou demoram algum tempo em consulta espirituais até constatarem que o pior aconteceu, mais uma tribo caia para a wyrm, nesse ínterim as principais cidades do mundo sofrem um êxodo em massa devido aos ataques que destroem as infraestruturas das cidades , elas utilizam e capturam pontes de lua para conseguirem atacar as cidades simultaneamente e elas se entregam a crueldades nunca vista principalmente contra os humanos homens.

Pegasus
Pegasus mantinha-se livre da wyrm até que as viúvas o capturaram num grande ritual, o pegasus corrompido foge dos ataques dos outros totens, e se refugia em malfeas, pegasus continua sendo o totem da tribo, porém ele agora é uma criatura cheia de ódio que sai das escuridões para destruir a nação garou.

E os dançarinos....

As viúvas atacam os impuros dessa tribo para servirem pro rituais dos theurges delas, os machos são deprezados e dançarinos como zhizhak reverenciados, no campo de batalhas as duas tribos agem como uma única poderosa força.

Apocalipse
O principal objetivo das viúvas é fazer que a humanidade volte a “era da pedra” , porém a wyrm tem outros planos (destruir gaia) a wyrm pretende utilizar a morte de todos os inocentes para criar um “cancêr” tão grande em gaia que o planeta comece a se autoconsumir caso isso ocorra o apocalipse acaba, com a vitória da wyrm.
avatar
bigblack
Roedores de Ossos
Roedores de Ossos

Mensagens : 45
Data de inscrição : 07/01/2009
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

continuação

Mensagem por bigblack em Qui Jan 08, 2009 1:54 pm

Roedores de ossos
Novo nome: “plague rats” (algo tipo ratos contagiosos :p)
Primeiro passo da queda

Nesse cenário os roedores começaram a cair para a wyrm aos poucos , começando nas revoltas em los angeles em 1992, isso com certeza não deve ter surpreendido muitos garou, já que os roedores sempre foram olhados com desconfiança, a pior das quedas foram dos roedores que não tinham territórios para si , muitos sofreram o harano, outros sofreram diversas degenerações mentais devido a vida solitária e perigosa nas cidades, a wyrm seduziu esses primeiros através de ratkins corrompidos, através de “territórios doados” ou fetiches poderosos, alguns até se juntam em matilhas de roedores ( sendo estes tb corrompidos pela wyrm) , logicamente eles não continuam a fazer o trabalho de gaia, embora isso não seja percebido pelas outras tribos eles se expandem inclusive pegando garous que sofreram harano e aos poucos vão aumentando suas fileiras....

guerra!
os roedores corrompidos assassinam mãe larissa ( líder de seita) no dia que “coincidentemente” uma revolta se inicia no meio do campeonato de superbowl em 2004, nessa revolta os roedores corrompidos agora se chamando “ratos contagiosos” oferecem aos membros da tribo não corrompidos 2 opções : unir-se ou morrer, da metade não corrompida 1/3 se entrega , 1/3 morre combatendo os membros corrompidos e 1/3 como era de ser esperar dos roedores foge. Apartir daí os ratos contagiosos, junto com ratkins corrompidos e dançarinos se engajam numa guerra contra os andarilhos e tb contra os membros da tribo que sobreviveram a investida de corrupção.
Muitos ratos contagiosos, se uniram aos vampiros, na procura dos seus antigos membros de tribo, inclusive muitos deles se submetem de bom grado a laços de sangue com os sanguessugas, os roedores que são encontrados são mortos, outros são “doados” para os vampiros fazerem experimentos. Os ratos contagiosos e seus mestres vampiros sabem que nas noites de hoje , coletes e armas de grande impacto são melhores que machados e espadas, e que os andarilhos tem vários recursos desse tipo, logo eles começam a “confiscar” tais armamentos, logicamente os ratos contagiosos começam a acusar outras tribos de fazer o roubo, além de deixar dicas para humanos e outros seres sobrenaturais descobrirem a verdade sobre os garou.

Revelado! As outras tribos percebem que os roedores caíram quando suas “wolf skins” (fetiche que faz que não seja descoberto marcas da wyrm, ele está no apêndice do livro) falham, não tendo mais como se esconder eles atacam diretamente utilizando o armamento confiscado dos andarilhos e tb usando armas biológicas ( anthrax etc) em metrôs, shoppings entre outros. Totem : Rato Rato é um sobrevivente, no inicio quando seus jagglings e gafflings caiam para wyrm, rato era fiel a gaia, mas depois que ele percebe que toda a tribo está corrompida, ele decide então ir pro lado que está ganhando, ele se torna um espírito muito mais sinistro, espalhando doenças por onde passam e dotando seus filhos com esse dom (dom novo esta tb no apêndice) E os dançarinos..... Os dançarinos estão felizes em se unirem aos ratos, inclusive eles parecem ser imunes as doenças propagadas pelos ratos contagiosos, logicamente os dançarinos não são muito espertos por isso os ratos os utilizam como bucha de canhão na guerra, muitos ratkins vendo que o totem rato havia passado a lutar pela wyrm, acabaram se juntando aos ratos, os que não se juntaram fugiram para a umbra talvez para o reino umbral do rato, ou algum lugar até que a guerra acabe. Apocalipse Devido a guerra bacteriológica e vírus espiritualmente modificados , milhares de humanos morrem, governos decidem “ tirar do mapa” cidades corrompidas isolando-as e bombardeando-as para tentar acabar com o vírus, os humanos que fogem para as florestas vivem num clima de barbárie e alguns que carregam a doença começam a passar para os animais, a nação garou tenta controlar a destruição causada pelos ratos, mas infelizmente doenças não podem ser combatidas com garras, muitas matilhas entram em harano ao ver seus parentes morrerem, outras não conseguem encontrar tempo para combater a wyrm diretamente, nem mesmo os garous são imunes a doença e garous famosos como albrech e margrave vão a luta doentes e quase não conseguindo se levantar, todos os garous sobreviventes sabem que morrerão mesmo se ganhar a luta. A batalha do apocalipse se passa num momento cheio de caos, nas ruínas das cidades, cadáveres se amontoam e o cheiro é insuportável os ratos contagiosos são muitos mas eles não são acostumados em liderar exércitos para guerra, garous sábios e poderosos poderão tirar o proveito disso para ganhar essa guerra.

Filhos de gaia
Novo nome: Reavers ( não encontrei tradução no meu dicionário escroto )

Breve histórico: existem dois acontecimentos para os filhos de gaia caírem para a wyrm e trazer o apocalipse: o primeiro é através de cernounos um filho de gaia cientista,ele passou anos nas florestas australianas retirando dna dos “parentes” dos bunyip (tilacinos, masurpiais)em 2000 ele tem dna suficiente para tentar clonar geneticamente essa tribo, Cernounos tem êxito... mas a um preço, os bunyip criados não eram genuínos garous, pois embora a carne fosse recriada faltava a porção espiritual comum de qualquer garou, no início eles eram seres quase vegetativos mas conforme o tempo passa esses clones atraem a atenção da wyrm, eles não são exatamente possuídos, mas é como se a parte espiritual que aos poucos aparecia neles tende-se para o “lado negro” :p
Logo essa matilha de clones- 10 fêmeas e 2 machos começaram a se chamar “hollow walkers” ( algo tipo andarilhos vazios) , estava inteiramente devotada a wyrm , cernounos foi o primeiro a cair para eles e antes dele andar a espiral , ele enviou e-mail para parentes garou e membros da sua própria tribo todos os dados sobre os experimentos e seu terrível resultado.
Os anciões da tribo recebem os arquivos de cornounos e somado com o rumor do nascimento do impuro perfeito( perfect metis) eles decidem então reunir todos os membros da tribo no caern mão de gaia em meados de 2002, eles chegaram a conclusão o que todo garou sabe mais não leva em consideração : a weaver enlouqueceu e emaranhou nas suas teias a wyrm, mas a loucura segundo os filhos de gaia pode ser curada, logicamente com sacrifício, e que tribo melhor para se sacrificar que os filhos de gaia?
Os anciões decidiram manter suas ações em segredo da nação garou, e várias matilhas do unicórnio fizeram buscas umbrais para encontrar o ritual apropriado, o que foi desconhecido pra eles é que eles encontraram e receberam auxilio de espíritos da wyrm na época que ela fazia parte do equilíbrio, esses espíritos realmente estavam esperançosos que os garous conseguissem êxito no ritual.
Finalmente os filhos de gaia encontraram um poderosíssimo e antigo ritual croatan o ritual da sagrada redenção (ritual of sacred redemption) , no qual se feito corretamente pode restaurar a sanidade em pelo menos 1 das duas entidades, true silverhells ( ancião ) decide focar o ritual na wyrm, pois ela é o principal inimigo dos garou e caso eles tenham sucesso será mais fácil ter a adesão das outras tribos no ritual contra a weaver, assim eliminando o perigo para gaia.
O ritual é muito perigoso, pontos d gnose são sacrificados e quando elas acabam o sangue do garou começa a ser consumido, muitos filhos de gaia morrem no ritual, esse ritual causa tempestades tanto na umbra quanto na área física ao redor do caern.
Primeiro passo da queda
avatar
bigblack
Roedores de Ossos
Roedores de Ossos

Mensagens : 45
Data de inscrição : 07/01/2009
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

continuação

Mensagem por bigblack em Qui Jan 08, 2009 1:56 pm

Mas algo deu errado, muito errado, talvez o ritual estava incompleto, ou a wyrm foi poderosa demais e corrompeu o ritual, ou algum ancião não se concentrou suficiente( deve ter rolado falha crítica :p) , enfim em vez de restaurar a wyrm, o ritual reviveu/libertou eater-of-souls! (uma das cabeças da wyrm) exatamente no meio do caern dos filhos de gaia!

Revelado!
Os garou da América do norte, não perderam tempo afinal uma entidade espiritual tão forte não passaria despercebida , e atacaram os filhos de gaia e o espírito que eles haviam acordado, os wendigos lideraram o ataque, e pela primeira vez garous lutaram como se fossem uma única matilha independente de tribo etc. Os filhos de gaia sabiam que eles não poderiam dizer para a nação garou que foi um acidente, eles nunca acreditariam nisso, nesse ínterim alguns fugiram para a umbra, vários entaram em harano ao perceber que colocaram seus irmãos em perigo eminente, outros morreram na luta contra a nação garou, alguns pediram para o eater-of-souls proteção e poder, os filhos de gaia nunca foram bem aceitos pelos garou por não serem 100% guerreiros, mas com ajuda do eater-of-souls isso mudaria drasticamente!

Guerra!
Agora se entitulando Reavers, eles fogem para a umbra com a ajuda de eater-of-souls e atacam as cidades , eles não causam delírio nos humanos e o terror gerado alimenta eater-of-soul, o caern mão de gaia, agora é um grande caern da wyrm e dentro dele começa a se formar uma grande neblina espiritual que começa a se espalhar, por onde ela passa começa a corromper a mente de humanos e garous tb, logo humanos percebem que a comida não os sustenta mais e um estranho desejo de consumir carne humana, aumenta cada vez mais entre a população....

Unicórnio
Após o ritual fracassado eater-of-souls começa uma batalha contra unicórnio que luta bravamente , após destruí-lo eater -of-souls toma o lugar como totem de tribo, mas antes de morrer unicornio pede aos poucos filhos que não se corromperam ( e tb a matilhas que sejam de outra tribo mas tem o unicórnio como totem) que tentem trazer os fihos de gaia de volta , alguns filhos com força de vontade elevada voltam a lutar por gaia , porem a maioria esta corrompida demais para dar ouvidos aos seus irmãos.

E os dançarinos....
Representando forças diferentes da wyrm, revers= eater-of souls, e dançarinos=beast -of -war não era de se estranhar que em vez de se unir logo começaria uma briga entre as duas tribos, então no campo de batalha o caos é supremo muitos reavers param de atacar garous de gaia quando vêm algum dançarino nas redondezas.

Apocalipse
Os exércitos do eua e canadá se mobilizam para tentar controlar a população porem em vão que agora está enlouquecida e praticando atos de canibalismo( acho que quem escreveu isso era fã de filmes de zumbi :p) (somente humanos com mentes poderosas f. de vontade 8 ou + resistirão aos ímpetos), resta apenas aos garous o dificil trabalho de derrotar eater-of-souls e seus lacaios
Beast-of-war lança seus exércitos no meio oeste amerciano, enquanto o Defiler wyrm (outra cabeça da wyrm) surge na ásia para desespero dos hengeiokais, albrech morre logo no inicio das batalhas, e margrave toma a liderança dos garous, zhyzhac luta várias vezes com margrave porem margrave leva a profecia a serio( que o ultimo rei dos garous será morto por ela nesse caso margrave é o atual rei) por isso muitas vezes ele foge mesmo perdendo renome no processo.
Garou e outros metamorfos atacam eater-of-souls, uma coalizão entre wendigo/uktena lidera o ataque em nova Iorque, a luta relembra muito a época da qurra da fúria, porém a luta é dificultada pelo fato dos garous não só enfrentarem os malditos, mas tb pelo fato de ter que enfrentar a população de nova Iorque junto com o exercito que sucumbe aos desejos de eater-of-souls,
Foi preciso um sacrifício de uma tribo inteira no passado para deter eater-of-souls, os garous sabem duas coisas, simples aprisionamento não adiantará para detê-lo , segundo que alguns, ou talvez todos deverão se sacrificar para impedir eater-of-souls.
No fim talvez os reavers ouçam a nação garou e voltem a ser os filhos de gaia e se sacrifiquem pela nação garou, mas se isso funcionar e as outras duas cabeças da wyrm? (defiler e beast-of-war) ?

Fianna
Novo nome: black stags ( cervos negros... eu acho...)
Pequeno histórico
Como descrito no livro da tribo revisado, a casa dos fianna é silver tara, o grande caern localizado nas ilhas britânicas, lá vive ard righ precisamente bron macfionn , líder por direito; aclamado por todos os fiannas pelo mundo
Macfionn ganhou o título após um massivo ataque de espirais ao caern em novembro de 2000, fiannas de todo o mundo se uniram para defender seu caern mais importante, depois da vitória o antigo ard righ brendan o´rouke falou que ele estaria indo em uma busca umbral com sua matilha e deu a coroa a macfionn.
Macfionn é membro da facção thuarta de fionn, e eles tem um profundo contato com as fadas que habitam o mundo moderno, e eles se empenham para abrir o portal de arcádia, inclusive indicando os melhores ahrouns de sua tribo pra fazer serviços para as fadas, rumores dentro da tribo inicam que macfionn não é um verdadeiro líder, ele nada mais é que um ótimo guerreiro sem pulso pra a liderança e que está mais voltado para as fadas que para sua própria tribo. o lupino theurge son-of-moonligth (filho da lua) , ganhou bastante respeito dentro da tribo, e entrou em discussão com os senhores das sombras sobre o futuro da nação garou e sua tribo, mais especificamente sobre a liderança de macfionn.

Em 12 de janeiro de 2004, brendan o´rourke volta da umbra porém ele e sua matilha voltam mudados, em busca umbrais anteriores eles acabaram indo para malfeas e logicamente se corromperam, e sua última partida em 2000 foi apenas uma desculpa para juntar mais recursos para um contra-ataque ao caern
O´rourke sabe todos os atalhos e passagens para o caern e sabe tb a fraqueza de macfionn, os dançarinos trazem adagas de ferro e de prata, e muitas klaives tem os dois metais juntos.
O´rourke espera o momento em que macfionn e sua matilha estão visitando o portão de arcádia para tentar reabri-lo, enquanto isso o ataque de o´rourke é simultâneo em caerns na Irlanda , Pensilvânia e australia .

Os fiannas em silver tara não são pegos desprevenidos porém eles não tem o número suficiente de combatentes para deter centenas de dançarinos, e sem a figura de macfionn para liderá-los eles não conseguem ter uma boa tática de defesa, quando um espirito mensageiro avisa macfionn sobre o ataque ele então através de seu fetiche chama os outros fiannas para ajudá-lo porém o caern em Pensilvânia já havia tombado e os outros caerns que ainda resistiam não poderiam dispor de guerreiros para ajudar macfionn, em dentro de um dia silver tara tomba, companheiros de matilha de macfionn e fadas que foram ajudar tem suas cabeças penduradas nos portões do caern, macfionn é levado para andar a espiral, enquanto que o´rourke declara-se arg righ , anunciando que ele retomou o caern de “ espiões e amantes de fadas” , não houve testemunhas de outras tribos da coalizão o´rourke/dançarinos, os poucos sobreviventes fianna fugiram para caerns na américa , austrália e Europa, o´rourke espalhou para as outras tribos que esses refugiados eram “servos da wyrm” , alguns receberão os refugiados com desconfiança enquanto que outros, atacaram diretamente ao vê-los perto de seus caerns. O ´rourke e seus companheiros usam o fetiche “wolf skin” para não ser detectada sua macula da wyrm.

Em poucas semanas uma guerra civil eclode entre os fiannas e isso começa a preocupar as outras tribos, margrave e a aliança balcâ ficam do lado de filho da lua e os refugiados, enquanto tribos como presas de prata ficam do lado de o´rourke , fazendo que a guerra civil entre os fiannas tomem proporções que englobam todas as outras tribos.

Revelado!
Um pouco de sorte permite que a nação garou não se destrua, e uma pequena trégua da tempo para eles respirarem e avaliar os fatos, desde tempos antigos os fiannas tem usado o ritual do sono do herói( rite of hero´s sleep) nos seus maiores guerreiros após eles terem caído em batalha, esse ritual poderoso dá meios para que esses guerreiros levantem-se e lutem no apocalipse, no inicio da primavera esses guerreiros acordam ao redor das ilhas britânicas e alguns na América e austrália, esses antigos guerreiros não mostram nem remorsos nem emoções ao começar a atacar o´rourke e seus companheiros, o que fazem que os garous descubram a verdade sobre ele.

Guerra !
Com isso o´rourke avisa os espirais e o apocalipse começa, terremotos destroem boa parte da cidade e das entranhas da terra saem milhares de malditos, de um lado os dançarinos, cervos negros e milhares de malditos, do outro lado algumas centenas de garous duas dúzias de heróis fiannas renascidos e seus companheiros espirituais

Cervo
Matilhas que não são fiannas mas tem como totem o cervo são as primeiras a perceber que algo está errado com o´rourke , cervo luta com todas as forças para eliminar a corrupção da tribo, matilhas recebem missões para eliminar a corrupção logo depois que o´rourke volta da umbra.
Cervo não corta as relações com seus filhos inteiramente, nem os ataca diretamente , a maioria dos seguidores de o´rourke se juntam a outros totens da wyrm, assim que o apocalipse começa cervo e seus espíritos lutam do lado de gaia e inclusive tutelam outros garous para usar seus dons ( custa menos xp pra aprender dons, qualquer tribo de gaia)

E os dançarinos.....
Os cervos negros e dançarinos não se dão bem, devido ao fato de ambas as tribos serem muito “esquentadas”, várias matilhas percebem o fato que elas não trabalham juntas e basta um pouco de tática e usar os dons certos para se tirar proveito disso.
Assim que as forças da wyrm percebem essa fraqueza, os incarnas tentam juntar forçadamente cervos negros e dançarinos, no inicio a wyrm tem uma vantagem mas depois as próprias matilhas cervos/ dançarinos se atacam sem trégua.

Apocalipse
O´rourke ganhou aliados dentro da nação garou antes de se revelado, muitos deles são garous britânicos que não apoiavam o “ amante de fadas” macfionn, quando é revelada a macula da wyrm em o´roukee as matilhas que o apoiavam o atacam, apenas algumas continuam com o´rourke seja pelo seu grande carisma , promessa de poder , ou pelo orgulho, não aceitando que fizeram as alianças erradas, os cervos negros destroem as ilhas britânicas rapidamente, pilhando, estuprando e matando , os cervos negros europeus usam ajuda de dançarinos e malditos, enquanto que os americanos atacam sozinhos, isso muda quando os cervos negros americanos colocam espiões em matilhas uktena e atacam os guardiões de malditos, liberando malditos antigos muito mais poderosos que rastejantes nexos. Com isso acaba o apocalipse e a wyrm vence.
avatar
bigblack
Roedores de Ossos
Roedores de Ossos

Mensagens : 45
Data de inscrição : 07/01/2009
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

continuação

Mensagem por bigblack em Qui Jan 08, 2009 1:57 pm

Crias de fenris
Novo nome: os puros (the pures)
A queda dos crias de fenris talvez seja a mais direta de todas as tribos, uma enorme série de túneis ligam os lugarejos fenris na porção norte da Europa com o primeiro túnel dos dançarinos. esse, localizado na Escócia.
Os crias de fenris descobrem em meados de 2003 que esse túnel é o principal usado pelos dançarinos na batalha de schwarzwald, mais genericamente os dançarinos usam esse túnel na escócia para atacar os garous da Europa e voltarem para as sombras quando o plano dá errado, muitos espirais usam o dom sprint in shadow( no apêndice do livro se parece com a disciplina dos lasombra) para conseguir caminhar quilômetros nas sombras, isso da impressão que os espirais sempre estão perto dos lugares em que vão atacar e o ataque parece ser simultâneo ( ou seja um dançarino pode começar a atacar um caern na Inglaterra e através do túnel percorrer as sombras tão rápido que pode atacar outro na rússia por exemplo) os fenris sempre respeitaram a parte da litania em que diz “ combaterás a wyrm onde quer que ela esteja” a ahroun
“Else wyrm-guard” uma das anciães sobreviventes do caern punhos de sangue (“sept of blood fist”) lidera o movimento.
Diferente de outras tribos em termos politicos, os crias de fenris só seguem os mais fortes então os que achavam um ataque aos túneis algo muito suicida tinha que enfrentar “ Else wyrm-guard” , como a ahroun venceu todos os desafiantes, então ficou decidido que a tribo iria sim atacar os túneis.
Dentro de semanas os fenris se prepararam para adentrar os túneis , exterminar os dançarinos e destruir qualquer mácula da wyrm, purificando assim o túnel.

O primeiro passo da queda
Os dançarinos eram apenas bucha de canhão, eles recuavam cada vez mais, logicamente que ambos os lados perdiam guerreiros, mas os fenris estavam tomando a dianteira, orgulhosos com a vitória eminente os fenris penetravam mais e mais fundo nos túneis , porém os túneis que os espirais se escondiam não eram os mesmos que os fenris previam ou seja em vez de levar a outra parte da Europa, eles levavam as profundezas da terra, finalmente quando os fenris encurralam os dançarinos na profundeza dos tuneis, eles (fenris) começam a ter visões, elas variam de lobisomem para lobisomem, alguns vêem a vitória dos fenris contra a wyrm, alguns se vêem coroado reis, outros sendo atacados porém destruindo os guardiões mais poderosos da wyrm sozinhos etc. essas visões duram dias e fascinam todos os fenris, com isso os fenris aos poucos começam a enlouquecer com as visões de poder que a wyrm lhe dá.
Os crias de fenris nunca foram uma tribo discreta, uma vez que a wyrm os tenha seduzidos, seria fácil para o resto da nação garou ver o que estava errado
Alguns caerns poderosos da Europa principalmente a parte norte e central, observaram com suspeita o grande número de fenris que se aglomeravam como um exercíto, alguns desses fenris começaram a se dispersar, formando matilhas só de fenris e indo para vários caern na Europa a procura de hospitalidade, estranhamente eles não apresentavam nenhuma mácula da wyrm (e também não usavam o fetiche “wolf skin” deve ser por isso que o nome deles é “puros”).
Nota: os únicos fenris que não se corromperam são os fenris que estão lutando na amazônia gente famosa como Golgol fangs fist e sua matilha assim como qualquer fenrir que esteja na amazônia, logicamente quando eles descobrem o que aconteceu com sua tribo o ódio pela wyrm revigora e todos os fenris que estão na amazônia , juram que ensinarão para seus ex-irmãos que essa queda só será perdoada quando o último dos “puros” cair morto ao chão. Logicamente eles deixam a amazônia e se juntam ao resto da nação garou.

Revelado!
Os puros revelam-se simultaneamente na Europa, dia 6 de fevereiro de 2004
Eles sabotam as defesas místicas dos caerns em que estavam, destruindo vários garous e tb pontes de lua, dançarinos aproveitam o caos para se juntar ao ataque, vários malditos se juntam a carnificina e inclusive algumas thunderwyrms aparecem no campo de combate, a maioria dos caerns não resistem aos ataques ( como os dos pobres filhos de gaia) , tendo suas energias místicas violentamente mudadas para a wyrm.

Guerra!
As defesas da nação garou são completamente destruída com esses poderosos ataques-surpresa, algumas “linhas de comunicação” e pontes de luas continuam ativas, mas os puros mantem olhos bem abertos em todas elas usando como armadilha para outros garous de gaia desavisados o bastante para tentar atravessá-las, a destruição de caerns poderosos e importantes como caerns de cura por exemplo fazem que garous demorem para cicatrizar e os garous que conseguiram sobreviver estão gravemente feridos .
Tendo sucesso o próximo passo dos puros seria atacar os domínios dos senhores das sombras na porção leste da europa , margrave vai pessoalmente ao campo de batalha enfrentar “else wyrm- que em vez de guard mudou o seu nome para mistress = “else wyrm mistress” a batalha entre os senhores das sombras e os puros é é*****, destruindo quase toda a Hungria no processo, embora margrave estivesse ferido, ele e os senhores das sombras estavam quase ganhando o campo de batalha quando zhizhac aparece com centenas de dançarinos, zhizhac tem o prazer de dar o golpe fatal em margrave praticamente amassando o crânio do mais famoso senhor das sombras contra seu joelho. Após a vitória dos puros e dos dançarinos eles resolvem atacar a Grécia

Grande fenris
Os maeljins incarna mandam milhares de malditos atacar o grande fenris, ele esta enfraquecido devido ao fato de sua tribo ter caído, e poucos fenris conseguem chegar a terra natal na umbra para ajudar grande fenris, os únicos que estão na hora do ataque são vários einherjar ( espíritos ancestrais dos crias de fenris) praticamente a grande maioria deles morre, mas a wyrm tb leva um grande golpe pois na investida de aprisionar grande fenris , mais da metade dos seus maejins importantes tb morrem por exemplo knigth entropy ( cavaleiro entropia) e lady aife.
No fim o anjo do desespero sem nome (“the nameless Angel of despair “) aprisiona grande fenris numa espécie de coleira de prata, e levando-o para malfeas, até mesmo lá grande fenris não sucumbe totalmente para a wyrm, caso os garous consigam vencer a guerra será possível recuperar/purificar grande fenris, caso falhem será provável que grande fenris lute contra a dominação até que o universo seja totalmente consumido pela wyrm.

E os dançarinos.....
Os puros coexistem com os dançarinos como uma grande tropa de guerra, a única exceção são os impuros dos dançarinos, esses são caçados e destruídos sem pensar, matilhas dos garou de gaia ( principalmente ragabash de qualquer tribo) podem tirar proveito dessa situação e indicar para os puros que “ali perto” eles viram uma matilha de dançarinos impuros, os puros não pensarão duas vezes em sair do caminho dos garous só para procurar tal impuro, essa tática simples pode começar a diminuir o número de puros/dançarinos e provocar uma guerra civil dentro da wyrm que irá beneficiar os garous de gaia.

Apocalipse
Após os puros tomarem grécia das fúrias, eles não perdem tempo e consolidam suas defesas, em vez de atacar a Rússia e os presas de prata( já que estavam perto) , eles surpreendem a nação garou usando pontes de lua para atacar a américa.
Instintivamente os humanos sabem que algo está muito errado, mas o delírio e o véu dificultam eles a descobrirem a verdade, o que faz que essa batalha será somente disputada entre as forças de gaia e as forças da wyrm.
avatar
bigblack
Roedores de Ossos
Roedores de Ossos

Mensagens : 45
Data de inscrição : 07/01/2009
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Apocalipse

Mensagem por bigblack em Qui Jan 08, 2009 1:59 pm

Andarilhos do asfalto
Novo nome: Raiders ( saqueadores )
Breve histórico
Como visto no livro da cidade (book of the city) Corporações grandes e com uma enorme energia pode acordar o espírito do pai corporação( “corporate father “) esse espírito é similar ao pai cidade ( city father) em termos de importância, os espíritos do pai corporação são espíritos que refletem a imagem da empresa entre a população, e a história da empresa; logicamente eles são espíritos da weaver, segundos os shamans garou somente corporações muito poderosas podem acordar pai corporação, nos dias de hoje somente 1 empresa tem o poder para conseguir acordar o seu pai corporação
Infelizmente essa empresa é a pentex.
O pai corporação da pentex é um grande espírito, sendo formado por fortes energias da weaver e wyrm, a primeira ação desse espírito é exterminar todos os presidentes e diretores das principais subsidiárias da pentex, afinal eles se mostraram incompetentes por não terem conseguido exterminar a nação garou e segundo por eles terem falhado em iniciar o apocalipse.
O espírito só precisa de 3 meses para conseguir o feito e a partir daí as subsidiárias mudam totalmente as suas agendas, o que chama a atenção dos andarilhos do asfalto; Pai corporação começa então a articular o apocalipse e de tantos espíritos que existem na cidade, ele se fascina por um em particular devido a sua capacidade de mudança e adaptação, esse espírito é a barata.

O primeiro passo da queda
O incarna pai corporação da pentex tem vários empregados que tem acesso a rituais poderosos, ele comanda que seus técnicos comecem a arquitetar um novo ritual, esse ritual tem como objetivo, cortar o vinculo que a terra natal do totem barata tem com o resto da umbra, o pai corporação usa malditos para começar a cavar um grande túnel subterrâneo que interligasse malfeas a terra tribal do totem dos andarilhos, nesse ínterim andarilhos que tenham o antecedente ancestral ( talvez ganho por vidas passadas) percebem que perdem o antecedente, logicamente algo tão incomum e brutal como isso chama a atenção dos andarilhos, quando o ritual tem êxito milhares de malditos invadem a terra natal umbral dos andarilhos , pegando barata , os espíritos ancestrais dos andarilhos e outros espíritos servos da barata de surpresa, barata porem é uma sobrevivente, diferente de outros totens ela não resolve lutar, ela decide então fazer um acordo com a wyrm, que se ela e seus espíritos e filhos ( andarilhos) não forem destruídos, ela ajudará a wyrm, barata é convencida que assim o universo pode renascer e seus filhos sobreviver , e com isso a nação garou terá assim como ela se adaptado ao universo que a wyrm quer. Com isso os andarilhos tem o livre arbítrio de escolher se servem a pentex ou não, logicamente os que não servem são caçados pelo primeiro time ou recolhidos para analise por “especialistas” para conseguir esconder ao máximo da nação garou que mais uma tribo se corrompia.
Os saqueadores como seriam conhecidos, começaram a ajudar a pentex e suas subsidiarias, eles usavam o fetiche “wolf skins” , e para começar o apocalipse os saqueadores iniciaram “pequenos atos de vandalismo” como derramamento de petróleo, produção em massa de produtos de beleza e casacos de pele de animais para instigar a vaidade e a insensibilidade humana; e inclusive divulgaram na imprensa uma serie de acontecimentos catastróficos sobre as principais linhas de rpg da black dog, conforme o tempo passa os espíritos de gaia começam a se agitar, porém nenhum theurge consegue descobrir o porque, algumas vezes os saqueadores faziam pequenos serviços por gaia talvez esses pequenos deslizes representassem a ambigüidade da barata em servir tanto gaia como a wyrm. Mas barata subestima a wyrm e aos poucos os saqueadores deixam de fazer serviços para gaia

Revelado!
Pai corporação fala para os saqueadores que se eles querem iniciar o apocalipse é necessário que o impuro perfeito ande a espiral e chegue ao seu último nível que é o altar da wyrm. ( em termos de estória é considerado que o impuro perfeito é jovem ainda ( entrando na fase adulta para um impuro) , e que de preferência seja de outra tribo menos dos andarilhos afinal eles devem seqüestrar o impuro perfeito) para isso os saqueadores resolvem seqüestrar o jovem impuro, porém existem muitas testemunhas num sequestro aberto principalmente se ele acontecer num caern, então eles aproveitam o momento em que o impuro está sozinho para seqüestra-lo ,o que eles esqueceram foi que um caern tb é habitado por espíritos que perceberam o seqüestro devido uma falha tecnologica num dos fetiches dos sequestradores (esse fetiche teria o poder de fazer os espíritos olharem para o “outro lado” quando ocorresse o seqüestro) , como eles não conseguem mais deter as suspeitas que a nação garou tem deles eles resolvem então declarar guerra.

Guerra
Os roedores de ossos é a tribo mais aborrecida com a queda dos andarilhos, afinal argumentam, porque eles não deram seus fetiches e territórios para nós antes de cair para a wyrm? , de qualquer forma matilhas de roedores atacam sem piedade, alimentado pela velha disputa andarilho/roedor, após um tempo a nação garou se junta aos roedores, no inicio a luta se realiza apenas nos bastidores, longe dos olhos dos humanos (ou seja politicagem e lutas na umbra) , e embora algumas profecias falassem que quando o apocalipse chegasse rato iria trair gaia, justamente o oposto acontece, pois rato se mostra um dos mais fieis combatentes de gaia. Mas quando o impuro perfeito volta das profundezas da espiral negra, céus escurecem e o apocalipse realmente começa

Barata
Barata não se corrompe , como dito anteriormente barata é uma sobrevivente sempre serviu a si mesma , logicamente sem gaia barata não poderá sobreviver; Ela só decide ajudar a wyrm quando Pai corporação fala para barata que os sobreviventes terão uma nova chance no novo universo da wyrm.

Apocalipse
Após um mês ou mais da guerra fria entre a nação garou e os saqueadores , o impuro perfeito volta da espiral, zhyzhac está ao seu lado, é possível perceber que ela está grávida , logicamente deve ser do impuro perfeito( como e o porque disso ter acontecido é irrelevante, para maior drama é recomendado que ambos apareçam quando a matilha dos jogadores estejam no campo de batalha) no mesmo instante que o casal está no campo de batalha , o pai corporação da pentex é consumido e em seu lugar aparece um avatar da própria wyrm, logicamente todos os funcionários, e as subsidiárias agem como uma única mente , caso os garous queiram ganhar essa guerra eles devem começando a destruir os tentáculos da wyrm aos poucos (subsidiárias e funcionários) até ser possível lutar contra a própria no seu lar em malfeas.
avatar
bigblack
Roedores de Ossos
Roedores de Ossos

Mensagens : 45
Data de inscrição : 07/01/2009
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Apocalipse

Mensagem por bigblack em Qui Jan 08, 2009 2:02 pm

Garras vermelhas
Novo nome: predadores (predators)

Pergunte para um garra vermelha se ele já comeu um humano, se vc não for um garra , ele começará a falar que a idéia é absurda e com certeza começará a citar a litania etc. alem de citar que a carne humana está cheia de componentes químicos. Talvez ele possa estar mentindo porem não esta sem razão. Logicamente alguns garras não respeitam certas leis da litania porem eles sabem que a carne humana realmente é contaminada.
Nesse cenário a carne humana é muito mais contaminada que qualquer garra vermelha sonharia, praticamente 1% da população mundial sofrem de uma doença que so irá se desenvolver na fase idosa, devido aos péssimos atos dos humanos de comer carne ( a doença e muito pior que o mal da vaca louca ou o mal de auhzeimer) ; os garous que comem carne humana contaminada porém, não apresentam nenhum sintoma devido ao seu rápido metabolismo
O mesmo não pode ser dito dos parentes, a doença é transmitida através de relações sexuais ou na divisão da caça, através da saliva do garou infectado ou do sangue da caça.
Dentro de 1 semana os parentes infectados começam a apresentar sintomas de loucura devido ao fato da doença atacar o cérebro do lobo. Em dentro de semanas o cérebro do lobo é consumido. No fim de 2003 praticamente 90% dos lobos estão infectados ou mortos, com certeza será impossível evitar a extinção dos lobos. Ao perceber que seus parentes foram mortos indiretamente pelos próprios garras, os garras vermelhas resolvem declarar guerra aos humanos devido eles se contaminarem com a comida industrializada com isso ter matado os lobos. E griffon decide abandonar gaia para servir a wyrm.

Guerra
Os garras não declaram guerra direta contra os garous, no inicio eles mandam vários mensageiros para os mais importantes caerns e resolvem declarar para a nação garou que os 600 milhões de humanos irão consumir a terra ao se expandir sem controle e com isso trazer morte a gaia. E que é melhor que os garous saiam do caminho e deixem que os garras façam a limpeza étnica.
Logicamente a nação garou nunca irá concordar com isso, lideres como albrech/konietzko avisam os garras que se eles executarem esse plano toda a nação garou os atacará.
O que os garous não sabiam era que os garras já tinham articulados o plano para destruir a humanidade a muito tempo, muitos deles pertencem ao caern da primeira fúria (sept of first rage), e tb aos winter garou esses treinados exclusivamente para caçar e matar humanos ( ver livro da tribo: garras vermelhas revisado).
Muitos garras agora se chamando predadores, não tem contato com governos, nem militares nem laboratórios, eles não podem fazer que os humanos se matem, pois armas nucleares envenenariam gaia tb, o mesmo vale para qualquer arma biológica.
Porem eles podem criar desastres naturais, então eles se concentram em acordar espíritos ao redor do oceano pacifico, com o intuito de provocar terremotos, erupções vulcânicas e tsunamis, e com isso matar alguns bilhões de humanos, outro resultado dessa ação é que ( os garras não entendem de ciências, mas os espíritos da wyrm os avisam através de sonhos e visões) no fundo do oceano existe basicamente 10 trilhões( sim, 10 trilhões) de tonelada de gás metano, eles estão localizados em cavernas profundas, a maioria esta na forma congelada no oceano porem terremotos e outros acidentes poderiam facilmente fazer que esse metano fosse para a atmosfera.
Metano é altamente explosivo( nosso famoso gás de cozinha) se ele não explodir ao chegar na atmosfera ( o que mataria milhões) os tsunamis e terremotos acabariam com toda a humanidade.
Porem os espíritos de gaia não ficam de braços cruzados, muitos garous tem visões e a nação garou decide evitar essa catástrofe, margrave desafia albrech para um duelo para ver quem comandará essa investida, a luta dura um dia inteiro, e para surpresa de alguns, margrave derrota albrech, porem ele não mata e nem quer a coroa de albrech, apenas quis mostrar para albrecht que no final ele era o garou dominante e que a nação garou deverá respeitar suas decisões tb.

Griffo

Griffo assim como sua tribo enlouqueceu com a raiva que eles sentiam pela humanidade, indiretamente ele serve a wyrm, so para poder se vingar dos humanos.

E os dançarinos....
Os garras vermelhas não se uniram no inicio aos dançarinos, so o fazendo quando a guerra chega ao auge, ate esse tempo os garras não se vêem servos da wyrm, depois de declarar guerra a humanidade e servir a wyrm eles trabalham junto dos dançarinos porem as duas tribos não se dão muito bem.

Apocalipse
Dezenas de predadores pretendem acordar um poderosíssimo espírito no atlantico e eles são impedidos pelos garous, nesse ponto todas as forças da wyrm se juntam aos predadores e a coisa fica bastante violenta, os garous estão em uma corda bamba, se alguma matilha de predadores conseguir fazer que o metano exploda, uma reação em cadeia poderia dizimar todos da face da terra, como isso é o apocalipse alguns predadores conseguem “acender o pavio” ( o dom criar elementos me vêem a cabeça :p).

A maioria dos predadores morrem vitimas tb dos terrremotos afinal esses são espíritos neutros que tem como única função liberar a energia presa no ventre de gaia, quando toneladas de metano sobrevoam o pacifico norte e a reação em cadeia começa ¾ da nação garou morre, incluindo margrave.
As batalhas começam a ser bastante desesperadoras, e os garous sobreviventes liderados agora por Albrecht, recebem ajuda dos outros seres metamórficos, porem aparentemente nada impedirá a wyrm de conseguir sua vitória final.
avatar
bigblack
Roedores de Ossos
Roedores de Ossos

Mensagens : 45
Data de inscrição : 07/01/2009
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

continuação

Mensagem por bigblack em Qui Jan 08, 2009 2:08 pm

Wendigo(dedicado ao meu paciente amigo Clarck dracul :p)
Novo nome: Os devoradores
Pequeno histórico
Os wendigos nunca tiveram muita afeição pelo resto da nação garou, embora eles tivessem um profundo amor pelos uktena, isso morreu junto com os croatan, embora eles tenham certa amizade com os garras vermelhas, a verdade é que os wendigos sempre andaram sozinhos.
Um projeto de extensão das rodovias perto das reservas indígenas, no inverno de 2003-2004 levou a um confronto entre a guarda nacional de nova York e preservacionistas indígenas, nunca ficou claro quem disparou o primeiro tiro, porem o resultado de mortos foi 2 guardas e 13 indigenas de várias tribos.
A matilha vento glacial (Glacier Wind), liderados pelo galliard passaro andante(walking bird) , decidiram que isso não ficaria assim, tomando as dores para si, essa matilha é uma das mais fortes entre os wendigo.
A matilha vento glacial usou espíritos para localizar um submarino classe seawolf (nuclear) chamado uss Jimmy Carter, esse , localizado no ártico, utilizando vários fetiches e amuletos únicos, incluindo o amuleto andar sobre as águas (walk water amulet, descrição no apêndice do livro), os oito integrantes da matilha sairam da umbra direto para o submarino e usando seus dons eles massacraram todos os tripulantes.
Isso aconteceu em 20 de dezembro de 2004 ate esse ponto nenhum membro dessa matilha havia caído para a wyrm.

O primeiro passo da queda!
Passaro andante usou os dons mindspeak ( telepatia?) e head games( ?) para arrancar da mente da tripulação os códigos de acesso aos misseis, um dos membros da matilha usou o dom controlar maquinas complexas, aprendido de um instrutor andarilho do asfalto, para reprogramar o submarino, e acessar os códigos mudando o direcionamento dos misseis, o alvo era buffalo, nova York , em menos de 2 horas do ataque wendigo ao submarino, um missel é disparado, 5 minutos depois a cidade de buffalo, os 25megatons do missel varrem o centro de buffalo do mapa, aproximadamente 600.000 humanos morrem na hora e a fumaça radioativa se espalha para as outras localidades o flash é visível na região perto dos grandes lagos e de Toronto a Detroit ainda era possível ouvir o eco da explosão. Até então o submarino tinha 49 mísseis.

Revelado!
Os EUA entram em estado de alerta, mobilizando suas tropas e indo em direção do oceano a procura do submarino, o alto escalão do exercito assumiu que o comandante do submarino enlouqueceu e levou a população junto, a nação garou tb avança para o ártico o mais rápido possível, centenas de espíritos começam a procurar pela a origem da explosão e apesar de hackear os arquivos do exercito nem mesmo os andarilhos sabiam com 100% de certeza que era de um submarino americano o ataque.
Dentro de horas o wendigo que pertence a mesma facção da matilha vento glacial (a facção é a warpath -trilha da batalha ) Alexander bear child, revelou aos senhores das sombras que talvez a matilha vento glacial tenha sido a responsável pela explosão, Alexander não mostrou nenhum remorso e surpreendeu os senhores das sombras ao falar que ele esperava que outros mísseis fossem lançados para acabar com as “cidades da wyrm” em menos de 1 hora depois da revelação espíritos corvos avisaram margrave e albrecht (nessa ordem:p) , rapidamente um conselho de guerra foi convocado no caern da lua crescente, declara os wendigo anátemas e uma tribo perdida para a wyrm.

Guerra!
Em 21 de dezembro, os garous fazem um ataque coordenado contra os wendigo da américa do norte, esse ataque interrompe um poderoso ritual a canção da noite longa ( song of longest night) que todos os wendigos devem fazer todo ano no meio do inverno, esse ritual é para que o grande wendigo durma, se ele não fizer isso eles dizem , o inverno será terrível pois o grande wendigo devorara toda a vida.
No mesmo dia o exercito americano vai para o local do submarino , ignorando qualquer protesto(nova essa :p) do povo canadense já que os EUA, usam o local como base.quando o exercito chega grande wendigo da poder para a matilha vento glacial, antes de serem destruídos passaro andante lança 6 misseis , 4 desses são destruídos pelo exercito (seja por eles atirarem no mísseis ou pelo fato de alguns deles se chocarem contra os navios :p)
Os alvos dos 6 mísseis eram los Angeles, washington , nova Iorque , Chicago, filadelfia, Boston o destino dos mísseis sobreviventes ficam a cargo do narrador ( eu escolheria los angeles e Washington ( adeus bush ! adeus atores toscos de Hollywood! :p)
Outros wendigo ao redor do mundo se defendem contra o ataque dos garou, e alguns avisam que eles não estão todos corrompidos pela wyrm, porem a nação garou nunca deu ouvido aos wendigo... e não seria agora que eles iriam começar....

Grande wendigo
Nesse cenário grande wendigo, já estaria corrompido pela a wyrm a uns bons anos, a fúria inacabável do coração dos wendigo combinado com a meia tolerância de canibalismo da sua tribo, manteve grande wendigo inquieto e nunca aceitando “os estrangeiros da wyrm e seus totens” .
Essa fúria inacabavel deixou o grande wendigo ser uma vítima fácil de eater of souls, embora ele não pudesse adentrar o plano físico , ele prometeu vingança aos garous, e usou grande wendigo para esse fim sussurando palavras de ódio que eclodiram quando a nação garou interrompeu o ritual dos wendigo e começou a atacar seus filhos, apartir daí grande wendigo alimentou seus filhos com ódio e agora toda a tribo wendigo estava corrompida.
No mesmo dia no hemisfério norte a tempestade de neve aumenta consideravelmente e chegando a temperaturas baixíssimas e os velhos e fracos da raça humana morrem, seria realmente um terrível natal nesse ano.

E os dançarinos.....
Os dançarinos aproveitam a chance e começam a sair de seus esconderijos, eles lutam lado a lado, embora tenha algumas brigas internas , eles de modo geral trabalham com os devoradores como uma única força de batalha

Apocalipse
As noticias através do mundo contam que monstros devoradores de humanos começam a destruir as cidades , malditos e outros seres da wyrm se juntam a carnificina , os garous “seguram as pontas” como podem e albrech sabe que no hemisfério norte os devoradores estão fortes , e ele avisa para as feras da américa do sul e da áfrica , enquanto ele manda auxilio via peregrino walk with migth (???? Acho que o mais rapido que a morte levou farelo :p) e o cria de fenris Golgol fang fist para atacar ao norte, a tensão cresce ao redor do mundo com o ataque nuclear, grupos terrorista aproveitam para atacar seus alvos e religiões começam a propagar sobre o fim do mundo, em regiões onde a tensão é palpável( congo, Israel etc) guerras começam e morrer é a ordem do dia , infelizmente os garous estão ocupados demais para poder fazer algo.
A batalha final ocorre em algum lugar no hemisfério norte, e longe dos olhos humanos em condições climáticas terríveis os garous encontram sua batalha final.....
Senhores das sombras
Novo nome:senhores das sombras(shadow lords)
Pequeno histórico
Nos dias antigos, avô trovão era cônjuge de gaia, algumas histórias dos senhores das sombras dizem que trovão rejeitou o amor de gaia para criar seus filhos, os senhores das sombras, em uma posição superior as outras tribos da nação garou, estoicamente trovão rejeitou o carinho e atenção do seu antigo amor e partiu para longe do alcance de gaia para se concentrar em derrotar a wyrm, e fazer dos seus filhos os garous supremos.
Isso certamente aparenta ser apropriado vindo dos senhores das sombras, eventos dos dias atuais mostram que a história não é como foi contada e talvez gaia finalmente desistiu de lutar para reconquistar trovão, ou talvez gaia não foi quem “levou o fora”...
Com o aparecimento da estrela vermelha, avô trovão sugere para gaia que ele seja elevado ao patamar de celestino para ele poder conter anthelios e o apocalipse, impressionada com aquilo gaia disse para trovão que ela faria isso caso seus filhos (senhores das sombras) provassem que deveriam ter esse poder , arrogantemente trovão disse estar preparado para qualquer desafio.
Gaia deu seu desafio e deu exatamente 1 ano para ser cumprido ( do verão de 2004 para o verão de 2005) , com isso toda a tribo praticamente muda a sua agenda, isso é notado pelos garous pelo fato das politicagens serem deixadas de lado e caso eles sejam questionados eles respondem francamente(apenas para outros senhores das sombras ) que eles estão fazendo um grande serviço pra gaia e avô trovão, senhores abaixo do posto 3 não entendem o que estão fazendo e assumem que o que foi dito acima já é suficiente , apenas senhores acima de posto 3 sabem realmente o significado de tal teste.
Apêndice: o teste consciste em qualquer coisa que o narrador queira , porem deve ser algo grandioso o suficiente para que consuma os esforços e recursos de quase toda a tribo, alguns exemplos seriam:
1- os senhores das sombras devem ajudar outra tribo fazendo que essa tribo mude completamente como exemplo, encontrar os espíritos passados dos peregrinos, ou curar a loucura dos presas de prata ou
2- os senhores das sombras devem fazer paz com os outros seres metamórficos ao redor do mundo. ou
3- A tribo deve banir/destruir uma das cabeças da wyrm, assim como os croatan fizeram ou
4- Qualquer outra coisa perversa e quase impossível que o narrador queira
avatar
bigblack
Roedores de Ossos
Roedores de Ossos

Mensagens : 45
Data de inscrição : 07/01/2009
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

continuação

Mensagem por bigblack em Qui Jan 08, 2009 2:09 pm

Primeiro passo da queda
Os senhores das sombras falham no teste, o ano passa e eles não conseguem completar o teste, e o pior ao obedecer cegamente avô trovão os negócios mundanos que eles tinham ficaram parados nesse tempo, assim os inimigos dos senhores das sombras tanto na nação garou , quanto da wyrm e weaver estão mais forte que antes, muitos senhores das sombras são vitimas do harano devido a falha com avô trovão.
Gaia rejeita trovão deixando-o somente como incarna, cheio de ódio pela rejeição e vendo seus filhos enlouquecendo e fracos , avô trovão ordenou que seus filhos atacassem as focas de gaia. Eles no inicio não abraçaram as forças da wyrm apenas revidaram contra as forças de gaia devido a humilhação sofrida.

Revelado!
Em menos de 1 mês todos os lobisomens descobriram a traição dos senhores das sombras, o resto da nação garou e alguns espíritos pensam que os senhores das sombras estão do lado da wyrm e Albrecht declara a tribo como anátema, encurralado pelas forças de gaia eles decidem então se juntar a wyrm , a aliança com a wyrm é sentida tanto na umbra quanto na terra, com trovões repentinos nos dois planos.

Guerra !

Os senhores das sombras liderados por margrave, sistematicamente corrompem a aliança que margrave criou nos bálcãs, tendo trabalhado lado a lado com os lobisomens locais deu a margrave a chance de saber segredos e falhas desses lobisomens (as fúrias e garras da região) assim tb como a localização dos caerns mais secretos, eles começam atacando sua terra natal , e logo depois eles partem para a grécia.

E os dançarinos....
Enquanto seus filhos atacam a nação garou, avô trovão ataca whippoorwill (totem da tribo dos dançarinos) , por ele achar o totem fraco,e louco , como vários dançarinos tem como patronos outros totens e não exclusivamente o totem da tribo, isso o torna fraco o suficiente para ser derrotado por trovão, avô trovão então consome a gnose do espírito, e declara que é o mestre de todos os lobisomens que servem a wyrm , os que não gostavam eram destruidos ou tinham como totens apenas malditos sem grande poder, dentro de semanas não existem mais dançarinos, só senhores das sombras.

Apocalipse
Avô trovão usa sua influência nos céus para trazer escuridão, os humanos começam a achar estranho as formações densas de nuvens, impossibilitando o sol de aparecer , quando isso começa a perdurar por dias , logo a paranóia e violência tí***** dos humanos começa a transparecer, para complicar as coisas centenas de vampiros saem para proclamar o sangue dos humanos, e reinar nas cidades sem luz.
Os exércitos dos senhores das sombras atacam habitações humanas e caerns garous
Eles começam no leste europeu e se expande para a rússia, os garous russos não conseguem evitar a perda de caerns para a wyrm e os poucos sobreviventes fogem para a terra dos fenris;
trovão e a wyrm aproveitam para invocar zmeis apenas para causar mais caos enquanto que os senhores das sombras avançam para as terras árabes, caso possível eles pretendem começar uma guerra nuclear.
Trovão manda hordas de corvos da tempestade para atacar hélios, no qual Trovão acha que é rival pela afeição de gaia, e logo em seguida trovão ataca hélios engolfando-o com escuridão, isso forma um estranho eclipse solar, graças a essa atitude a batalha pode mudar drasticamente devido ao fato do eclipse destruir centenas de malditos e vampiros muitos deles anciões devido ao fato de hélios aumentar a força dos raios solares para vencer a escuridão forçando o número de oponentes que os garous terão que enfrentar diminuir consideravelmente.
avatar
bigblack
Roedores de Ossos
Roedores de Ossos

Mensagens : 45
Data de inscrição : 07/01/2009
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

continuação

Mensagem por bigblack em Qui Jan 08, 2009 2:10 pm

Peregrinos silenciosos
Novo nome: fantasmas famintos (hungry ghosts)
Em 1998 um peregrino com o nome de bennu se tornou o primeiro peregrino silencioso a ouvir a voz de um espírito ancestral desde a 13ª dinastia egípcias, dentro de 5 anos depois os anciões descobriram que bennu não era o único, e aos poucos eles descobriram o que estava acontecendo.
Os anciões acreditam que as tempestades que começaram na umbra em 1999 está diretamente relacionada com o aparecimento dos espíritos ancestrais dos peregrinos, para descobrir isso eles deveriam procurar pela terra natal na umbra.
Os peregrinos dificilmente tem um conselho vigente , ou algo mais organizado, mas muito anciões convenceram vários peregrinos a se encontrarem no caern Wheel of ptah em Casablanca em 2003, nessa reunião 6 matilhas de peregrinos foram voluntárias para procurar a terra natal na umbra, quatro matilhas( corredores do vento, “entrega rápida”, fantasmas entediados, e garras da coruja) foram para a umbra rasa sendo que garras da coruja foram procurar perto de malfeas , as outras duas ( águas correntes e estranhos pálidos) perto das tempestades em underworld.
3 matilhas retornaram , uma de underworld( águas correntes) e as outras duas ( corredores do vento e fantasmas entediados ) da umbra rasa , entrega rápida nunca retornou e foi dada como morta, águas correntes relataram que estranhos pálidos foram destruídos por uma entidade umbral poderosíssima, e garras da coruja foi destruida em malfeas , aparentemente essa entidade umbral que os aguas correntes encontraram era a causadora das tempestades na umbra, e os poucos fantasmas que águas correntes encontraram denominaram a criatura de avó ( grandmother) os peregrinos começaram a se perguntar se tal criatura não poderia ser sutekh.
Aparentemente as tempestades destruíram as magias que set colocou nas terras natais dos peregrinos, isso facilitou os espíritos ancestrais se comunicarem com os garous peregrinos falando da possibilidade de eles se encontrarem com eles.
No mesmo tempo as outras matilhas que estavam na umbra reportaram que em lugares perto da wyrm foram encontrados vários espíritos se preparando para a guerra, e o olho da wyrm esta aberto e tb a profecia da fênix se cumpria, mas os peregrinos sabiam que a nação garou não poderia enfrentar simultaneamente a wyrm e essa nova entidade.

O primeiro passo da queda
Os peregrinos tomaram uma decisão suicida, eles decidiram que se eles colocassem as forças da wyrm contra essa nova entidade então , a nação garou poderia enfrentar o ganhador que estaria enfraquecido com a luta. Vários peregrinos andaram a espiral e algumas matilhas não apoiaram a decisão e foram procurar ajuda em outros caerns.
Relativamente sãos e coerentes, os novos pereginos se denominando fantasmas famintos acham fácil dominar os lunáticos dançarinos da espiral inclusive escravizando-os, enquanto outros espíritos são mais difíceis de liderar e escravizar, Os fantasmas famintos tem uma carta na manga:
Eles podem usar o ritual “descent into the underworld” ( descida ate a terra dos mortos) para mostrar avó para os incarna da wyrm, os incarnas se convencem que tal entidade é uma ameaça para a wyrm, sendo assim todos os malditos e incarnas voltam sua atenção para o underworld (terra dos mortos).

Revelado
A nação garou , liderada por albrech e margrave, escolhem atacar a wyrm quando ela esta voltada sua atenção para a terra dos mortos, porém os fantasmas famintos estão sozinhos pois os dançarinos e os espíritos da wyrm não confiam neles e a nação garou pressente que os peregrinos caiam pra wyrm, sendo atacado por todos os lados, eles fazem algo que os peregrinos juraram não fazer : acabam atacando a nação garou, quando os últimos momentos de lucidez desaparecem.

Guerra !

Os fantasmas famintos tem uma arma que nenhuma tribo pode se comparar, o caern wheels of ptah, é um dos mais poderosos na nação garou, e é ligado diretamente com qualquer caern importante de gaia através de pontes de lua , quando a guerra começa todas as pontes de lua com o caern são desativadas, e nenhum garou consegue ativá-las.
Os fantasmas famintos porem podem usar as pontes de lua como quiserem e atacam os caerns garou sem nenhuma ordem primeiro atacando, Rússia, África , Hungria , então EUA
As pontes de lua do caern Wheel of ptah começam a emanar energias da wyrm para os caerns que tem pontes de lua com ela, caerns de nível 4 e 5 não são afetados , os caerns com menos poder logicamnete se corrompem com as energias da wyrm, alguns caerns porem, são salvos pelos peregrinos que não se corromperam pois eles usam o rite of burning bridge para destruir várias pontes de lua corrompidas.

Coruja
Coruja ama seus filhos ate o ponto onde eles se corrompem totalmente para a wyrm. Para cada peregrino que andou a espiral , coruja aparecia para confrontá-los, e eles viravam o rosto para não olhar para a coruja, o novo totem agora é o morcego, o totem da wyrm ,( e não a versão redimida do totem morcego) muitas matilhas de peregrinos ainda continuam fieis a gaia e a coruja, esta um pouco enfraquecida devido o fato da corrupção dos seus filhos, quando a batalha final começar coruja enfrentará morcego e quem vencer essa luta poderá ajudar a definir se gaia ou a wyrm ganharão.

Apocalypse
A familiaridade dos fantasmas famintos com a terra dos mortos é um ponto contra a nação garou, muitos lobisomens morrem devido serem atacados pelos fantasmas, ou pelos malditos da wyrm, inclusive albrech ( ou margrave isso fica a decisão do narrador ).
A única maneira de ganhar os fantasmas famintos é atacar o caern em Casablanca, logicamente isso não será fácil, e todas as forças da wyrm irão defender o caern caso este seja atacado.

A Luta final deve envolver sutekh de alguma forma, ele pode ser a entidade entitulada avó ou ele pode aparecer como uma outra entidade independente, o culto de sutekh (tb conhecido como filhos de set) deverá se envolver tb, talvez eles possam se aliar aos garous (caso isso seja benéfico para sutekh e se ele for a “avó”) , caso ele não tenha a ver com essa entidade então será mais provável que ele apareça no campo de batalha enfrentando avó , é provável que nesse instante morcego e coruja se enfrentem tb.
Para a vitória de gaia, os fantasmas famintos devem ser destruídos e sutekh e avó devem ser destruídos tb (caso eles sejam diferentes entidades ) logicamente que dois deuses se enfrentando provocarão destruição em grande escala, isso prova que a vitória só será alcançada com um grande custo.
avatar
bigblack
Roedores de Ossos
Roedores de Ossos

Mensagens : 45
Data de inscrição : 07/01/2009
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

continuação

Mensagem por bigblack em Qui Jan 08, 2009 2:10 pm

Presas de prata
Novo nome: coroa em chamas (ou ardente....) ???? ( the Fiery crown)
Pequeno histórico
O rei Albrecht é o mais conhecido dos reis presas de prata nos últimos anos. Ele sabe que sua tribo sofre uma loucura devido a mistura sanguínea dos parentes dos presas nos séculos passados, ultimamente a atenção da tribo para o dever com gaia diminui conforme a loucura aumenta em suas fileiras, e lutas e mesquinharias são comuns entre os presas atuais o que desvirtua o dever com Gaia.
Albrecht ouviu a profecia, tb viu o olho da wyrm e ouviu contos sobre o impuro perfeito (perfect metis) ele sabe que o apocalipse ira acontecer antes do fim do seu reinado e ele suspeita que isso irá acontecer em meados de 2006.
Ele tb começa a ficar de olho em margrave, ele sabe que o velho lobo do bálcãs adoraria usar a desculpa da loucura dos presas (ou qualquer outra fraqueza da tribo) para liderar os senhores das sombras e a nação garou no apocalipse e realmente ele não se importa com a opinião de Albrecht sobre isso, logicamente nenhum presa de prata gosta de pensar na idéia , e os presas se consideram os únicos garou dignos de liderar a nação garou.
Com a colaboração dos anciões da tribo , o rei decide chamar grande falcão para ajudá-los, ele chamou todos os presas de prata para o caern lua crescente (sept of crescent moon ) na Rússia com a ordem que todos os presas deveriam fazer um sacrifício por falcão, centenas de presas compareceram e sacrificaram seus fetiches mais poderosos para isso.
Falcão aparece incarnado, Albrecht pessoalmente pede ao falcão para que ele limpe o sangue dos presas de prata retirando a loucura que envenena seus raciocínios para que os presas possam liderar com claridade a nação garou, falcão aceita e retira a loucura dos presas por 1 ano e 1 dia.
Com a razão recobrada os presas de prata realizam conselhos de guerra, auxiliam as outras tribos e se preparam ferozmente para o apocalipse, confiantes que eles irão vencer a guerra por gaia. Nesse ínterim falcão desapareceu , alguns dizem que ele deve estar descansando na terra umbral dos presas após o grande esforço que ele fez, mas a verdade continua uma incógnita( e nenhum garou consegue falar ou localizar falcão)

Primeiro passo da queda!
Os presas de prata montam um ataque massivo contra os dançarinos da espiral negra, atacando os túneis subterrâneos na escócia e expandindo o ataque para os túneis que ligam praticamente toda a Europa, os presa de prata são cruéis, rápidos e se mostram estrategistas poderosos. Eles não aceitam ajuda de outras tribos, quando o filodox cria de fenris dente de trovão (thunder teeth) confronta diretamente Albrecht, esse calmamente explica que isso é algo que os presas de prata devem fazer sozinhos para agradecer a falcão/gaia pela nova fase de lucidez, dente de trovão aceita a desculpa.


Revelado!
Dente de trovão volta algum tempo depois para perguntar a Albrecht qual os planos para a nação garou.
Albrecht explica que a lucidez dos presas de prata mostraram para eles (os presas) que é praticamente impossível para a nação garou ganhar o apocalipse, Os presas destruíram os dançarinos pelo simples fato de que os dançarinos eram aliados inferiores, e que a wyrm não deveria perder tempo com eles e sim apoiar os presas agora se auto proclamando coroa em chamas, os presas ganharão a guerra do apocalipse pelo simples fato que eles abandonaram uma causa perdida e foram para o lado do vencedor
Com isso dente de trovão e Albrecht travam uma luta histórica culminando na morte do fenrir.

Guerra!
Um dia depois do duelo, thunderwyrms começam a sair dos seus esconderijos ao redor do mundo e as forças da wyrm atacam os garou e a humanidade por todos os lados, os coroa em chamas são os “anfitriões” da wyrm, os mais poderosos theurges da tribo começam a fazer um monstruosos e poderoso ritual que praticamente dura um mês inteiro, enquanto que vários guerreiros da tribo corrompida atacam os caerns dos garou para distraí-los.
Margrave é nomeado rei da nação garou e a base e operações principal dos garou acontecem nos bálcãs.

Falcão
O Ato do falcão- remover a loucura dos presas de prata, veio a um preço, a própria gaia causou essa fraqueza nos presas , pois ela decretou a tempos imemoráveis atrás que parentes que procriam com o sangue muito próximo gera filhos fracos. Grande falcão pensa que pode quebrar essa lei sem afetar o equilíbrio do mundo, falcão estava errado, isso foi comprovado pelos atos dos presas de prata, a horrível claridade que os presas de prata receberam refletiam a realidade : A força da wyrm era muito forte e que os garous nunca poderiam vencê-la. Falcão acabou assim auxiliando para que a tribo se corrompesse, com horror do que ele causou aos seus filhos , falcão voa para as partes mais profundas da umbra e desaparece, ele esta perdido para os garous mesmo que eles ganhem o apocalipse por gaia.


E os dançarinos.....
Os dançarinos estão exterminados, algumas matilhas ainda podem existir sejam elas muito poderosas ou muito secretas, essas servem a wyrm com todo a força embora elas saibam que não tem mais o afeto da corruptora, uma matilha - predominantemente ragabash conhecida como esquartejadora de crianças(childslayers) aliadas com o anjo do desespero sem nome(nameless Angel of dispair) aproximasse de uma matilha garou ( de preferência a matilha dos jogadores) e contam informações sobre os planos da wyrm ( qualquer coisa que o narrador queira + o que será descrito na seção apocalipse) , os esquartejadores pretendem se vingar dos coroa em chamas inclusive oferecendo seus serviços contra eles.

Apocalipse
A pior das batalhas ocorrem no leste europeu, as forças de margrave se baseiam nos bálcãs e os coroa em chamas na Rússia, lutas surgem perto do mar negro e inclusive no próprio mar negro
NOTA: o exercito russo e ucraniano estão bastante enfraquecidos seja eles por falta de pessoal qualificado ou pelo número de casualidades garou de ambos os lados usam isso como vantagem inclusive viajando pelo mar quando pontes de lua não estão disponíveis, em um instante memorável uma matilha de andarilhos capturam um velho crusador russo carregado de explosivos utilizando fetiches e dons eles conseguem bombardear várias posições da wyrm, por praticamente duas horas, dando um prejuízo incalculável para as forças da wyrm antes de ser afundado.

O objetivo final dos coroa em chamas é fazer que o incarna interplanetário rorg , ataque a superfície de gaia e que com isso mate milhares de humanos. Essa é a natureza do ritual iniciado após a morte de dente de trovão, o ritual consegue trazer um gigantesco asteróide do tipo “mata dinossauros”, o asteróide irá cair num continente a escolha do narrador.

Quando o asteróide colide ele gera uma energia de 1000 megatons , uma cratera de 10 kilometros de diâmetro é criada e tudo ao redor dela é instantaneamente destruído, eventos tectônicos são prováveis de ocorrer, por isso é provável que a crosta terrestre rache depois do impacto, essa rocha é comparável aquela que caiu em yucatan a 65 milhoes de anos atrás destruindo 90% da biomassa da terra

Parando o ritual dos coroa em chamas impede o impacto, embora asteróides pequenos ainda atinjam a terra, talvez convencendo rorg possa evitar o impacto porem é quase improvável que a matilha esteja fazendo uma viagem espacial para tal
Mesmo evitando o impacto do asteróide, os guerreiros de gaia devem derrotar os coroa em chamas e seus aliados, caso haja o impacto a luta deverá ser nos bálcãs , na rússia , ou ucrânia, deve ocorrer nas ruínas de um país, com milhares de mortos, no caso se os garous ganharem gaia deverá criar vida nas piores condições, caso não haja o impacto então a vitória para os garous serão regadas de paz e felicidades para todos as criaturas vivas(isso que chamo de very good happy end!)
avatar
bigblack
Roedores de Ossos
Roedores de Ossos

Mensagens : 45
Data de inscrição : 07/01/2009
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

continjuação e final

Mensagem por bigblack em Qui Jan 08, 2009 2:11 pm

Uktena
Novo nome : Cobras (Snakes)
Pequeno histórico:
Em 2001 os servos da tríade wyrm fazem uma grande reunião em malfeas, aparentemente os 3 tentáculos da wyrm chegam a conclusão que o apocalipse esta para começar e que eles devem se unir, A união dos 3 tentáculos da wyrm fazem que os maejin comecem a fazer planos para o apocalipse.
Os maejin incarnas escolhem 1 totem de cada tribo garou pra tentar corromper, sabendo que se for possível corromper 1 totem tribal então a tribo corrompida irá iniciar o apocalipse.
Lady aife, A serva do impulso da crueldade (urge of cruelty) escolhe a tribo uktena como alvo, a maioria dos maejin incarna perdem 1/3 da sua energia tentando acabar com os planos dos outros maejin, maine dubois e doge klypse que escolheram os andarilhos e os presas de prata respectivamente acabaram imunizando essas tribos devido eles gastarem todo seu poder em artimanhas contra outros incarnas.
Lady aife não desperdiça nenhuma energia atacando seus rivais, ela sabe que se corromper os uktena ela será escolhida como o braço direito da wyrm, ela começa seus ataques no meio do ano de 2003 e eles consistem em 3 ataques.
O primeiro ataque é contra o campo dos guardiões dos malditos, aife manda malditos faz-sonhos( dreammakers) começar a diminuir a força de vontade dos uktena desse campo fazendo que eles tenham sonhos bons e de grandeza, aos poucos os uktena desse campo começam a pensar se os malditos realmente são tão importantes e poderosos para eles os manterem presos.....

Segundo vários malditos Wyrmholes guiados por uma antiga matilha uktena corrompida começam a cavar túneis fazendo uma conexão com a terra dos uktena com cicatriz e malfeas, fazendo que centenas de maditos ataquem Grande uktena que não se corrompe totalmente , porem o mesmo não ocorre com os outros espiritos da terra natal dos uktena.

Terceiro aife manda várias matilhas de dançarinos atacarem caerns uktena e wendigo, os dançarinos usavam disfarces para parecer que uktenas atacavam caern wendigo e vice-versa , isso leva a um forte desentendimento entre as duas tribos.
Em março de 2004 os uktena declaram guerra contra os wendigo, vários guardiões de malditos já estão apresentando uma forte macula da wyrm, a terra umbral esta inacessível e vários espíritos ancestrais estão corrompidos. Os antigos aliados dos uktena começam a espioná-los esperando o pior
Tem-se em vista que as outras tribos passam por problemas parecidos, devido o ataque dos outros maejins incarna , em toda a nação garou reina a desconfiança e ate mesmo os presas e os andarilhos que estão imunes dos ataques (razão descrita acima) percebem que o clima dentro da nação garou esta realmente caótico

O Primeiro passo
O alpha do caern uktena no sul da califórnia morre de circunstancias estranhas( qual caern fica a cargo do narrador) as tribos próximas como andarilhos, filhos de gaia e fúrias negras e presas de prata começam a se aproximar do caern no intuito de ganhar influencia nele , com medo de perder influencia os uktena recorrem aos guardiões dos malditos para dar assistência ao caern
Os guardiões dos malditos estão corrompidos completamente nesse ponto e através do ritual da vela brilhante ( apêndice do livro) eles ajudam os uktena, os corrompidos guardiões fazem fetiches com malditos , e libertam alguns malditos para “auxiliar” como por exemplo o arranakh o “destruidor de amizades” , os fetiches corrompidos se espalham rapidamente entre os uktena fazendo que matilhas e caern inteiros se corrompam, como cada tribo está lutando suas batalhas internas exceto pelos andarilhos e presas (que estão ocupados demais tentando colocar ordem na nação garou)os uktena caem para a wyrm sem que nenhuma tribo garou descubra

Revelado!
Assim como outros finais de tribos os uktenas tb demoram algum tempo caçando os uktenas não corrompidos, um mês depois desse período lady aife perde o interesse nos uktena e ela decide se concentrar contra grande uktena para tortura-lo ate que ele esteja completamente corrompido, ela só retornará a luta quando uktena corromper , nesse interim os corrompidos uktena concentram seus ataques contra os andarilhos e presas fazendo jogo de mentiras para tentar fazer que as duas tribos se enfrentem
A percepção de Albrecht aliada a tecnologia dos andarilhos fazem que os planos dos uktena não funcione, Albrecht então junta a fragmentada nação garou e resolve atacar os uktena.

Guerra!
Nesse momento grande uktena sai da tortura imposta por aife , infelizmente ele esta totalmente corrompido, auxiliados por vários malditos libertos lady aife lidera os espíritos ancestrais dos uktena, dançarinos e os próprios uktena contra a nação garou
Os uktena lutam na américa do norte, sua grande força se concentra na metade sul dos EUA passando pelos apalaches, Texas , Arizona e novo México, alguns dançarinos lideram ataques na Ásia, Europa e áfrica para evitar que a nação garou consiga reforços dessas localidades.

Grande uktena
As forças da wyrm invadem a terra natal do uktena, e o totem da tribo é escravizado e depois torturado por Aife, quando ele sai da tortura ele é uma criatura das trevas o que assusta a nação garou, ele continua sendo o patrono da tribo.

E os dançarinos....
Os dançarinos e uktena lutam como aliados, mas é lógico que aife da preferência para seus filhos “adotados” dando os melhores fetiches e dons nunca vistos por nenhum dançarino antes,
os dançarinos são puro músculos enquanto que os uktenas são a elite de assassinos espirituais, e conjuradores de malditos.

Apocalipse
Os cobras nunca foram mestres no plano físico, eles usam a umbra e manipulam os espíritos de uma maneira que poucas tribos conseguem se comparar, alguns garous descobrem que fetiches doados pelos uktena param de funcionar, ou pior começam a desobedecer o dono, machucando os garous no processo, em qualquer evento nenhuma luta acontece sem que o totem da matilha seja atacado tb, se os cobras conseguirem fazer a nação garou recuar então a luta será no caern da lua crescente, com um possível segundo ataque contra os andarilhos da índia, porem se os garous ganharem a dianteira no ataque, o que é pouco provável devido ao atrito entre as tribos nesse cenário, então a luta final será no grand canyon

E isso ai galer essa foi a última tribo desse capitulo, espero ter ajudado! Obrigado pela paciência
avatar
bigblack
Roedores de Ossos
Roedores de Ossos

Mensagens : 45
Data de inscrição : 07/01/2009
Idade : 32

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Apocalipse

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum