[Ficha Aprovada] Aleck "Arranca-garra-de-Esguiu"

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Ficha Aprovada] Aleck "Arranca-garra-de-Esguiu"

Mensagem por Edionei em Sex Fev 25, 2011 4:01 pm

Ficha de Personagem.
Personagem: Aleck .............| Jogador: Edionei..........| Nome Garou: Arranca-garra-de-Esguiu
Tribo: Presas de Prata.........| Raça: Lupino................| Augúrio: Ahroun
Campo : .............................| Natureza: Juiz...............| Comportamento: Samaritano
Posto: Cliath .......................| Totem: ........................| Matilha:
_______________________________________________________________________________________
Características:
Nacionalidade: Russo | Idade: 3 (Idade aparente (15) anos)
Cabelos: Loiros .........| Olhos: Azuis...| Sexo: Masculino

.......................Altura:......................................... Peso:
Hominídeo:.......1,85m........................................ 92kg
Glabro:.............0,00m....................................... .000kg
Crinos:.............0,00m........................................ 000kg
Hispo:..............0,00m........................................ 000kg
Lupus:..............0,00m........................................ 000kg
_______________________________________________________________________________________
Atributos

Físicos
.................Homid.........Glabro.........Crinos.........Hispo.........Lupus
Força:......... 02 ........... (+2) 04 ....... (+4) 06 ..... (+3) 05...... (+1) 03
Destreza:..... 04 ........... (+0) 04 ....... (+1) 05 ..... (+2) 06...... (+2) 06
Vigor:.......... 04 ........... (+2) 06 ....... (+3) 07 ..... (+3) 07...... (+2) 06
Especializações: Destreza (rapidez), Vigor (Resistência)

Sociais & Mentais
Carisma:....... 01 ............| Percepção: 03
Manipulação: 01 ............| Inteligência: 02
Aparência:.... 04 ............| Raciocínio:. 03
_______________________________________________________________________________________
Habilidades

Talentos........... | Perícias ............. | Conhecimentos
Prontidão:...... 02 | Empatia c/Animais: 00 | Computador:.. 00
Esportes:....... 02 | Etiqueta:......... 00 | Enigmas:..... 02
Briga:.......... 03 | Direção:.......... 00 | Investigação: 03
Esquiva:........ 02 | Armas Brancas:.... 02 | Direito:..... 00
Empatia: ....... 00 | Armas de Fogo:.... 00 | Linguística:. 01
Expressão:...... 00 | Liderança:........ 00 | Medicina:.... 00
Intimidação:.... 02 | Performance:...... 00 | Ocultismo:... 02
Inst. Primitivo: 02 | Reparos:.......... 00 | Politica:.... 00
Manha:.......... 00 | Furtividade:...... 02 | Rituais:..... 01
Lábia:.......... 00 | Sobrevivência:.... 02 | Ciência:..... 00
....................|.......................| .................


_______________________________________________________________________________________
Antecedentes

Raça Pura:5
Ancestrais:5
Destino:
Ritos: 1
Fetiche:
Totem:
Aliados:
Contatos:
Recursos:
Influência:
Parentes:
_______________________________________________________________________________________
Dons

Sentidos aguçados. (1 - Raça...)
Toque da queda.... (1- Augurio)
Chama tremulente.. (1 - Tribo...)
Falar com espiritos (1 - Augurio (dif))
_______________________________________________________________________________________
Rituais
Pedra caçadora (1)
_______________________________________________________________________________________
Fúria (Perm):. 06 ....| Gnose (Perm):. 05 ....| Força de Vontade (Perm):. 07
Fúria (Temp): 05 ....| Gnose (Temp): 05 ....| Força de Vontade (Temp): 07
_______________________________________________________________________________________
Renome:
Glória (Perm):. 02 ....| Honra (Perm):. 01 ....| Sabedoria (Perm):. 00
Glória (Temp): 00 ....| Honra (Temp): 00. ...| Sabedoria (Temp): 00
_______________________________________________________________________________________
Caracteristicas
Cicatrizes de Batalha:

=>
Qualidade: Ambdestro -2

Defeitos: Pesadelos (morte da mãe) +1 / Inimigo (Esgiu sem garra) +3 / Amnésia +2

_______________________________________________________________________________________
Fetiches
Fetiche:
Nível :
Gnose:
[Descrição do Ítem:]
Fonte:
_______________________________________________________________________________________
Itens pessoais
Garra de esguiu presa em um pingente
_______________________________________________________________________________________
Ponto de Bonus:
Pt Bonus... Destino
-02............. +1 em Armas Brancas
-05............. +5 em Ancestrais
-01............. +1 em Rituais (antecedente)
-07............. Don de outro augirio

-04............. +4 em Força de Vontade
-02............. Ambidestro
+01............. Pesadelos
+02............. Amnésia
+03............. Inimigo (Esguiu sem garra)
_______________________________________________________________________________________
História


Era junho, em meio ao inverno na Seita Coração do Falcão, um caern dedicado ao espirito do falcão e seus aliados espirituais.

A mestre do rituais, Angeline, acompanhava um pequeno ritual executado por uma matilha de primeiro posto, se assegurando que tudo correse bem, dito e feito, afastada de suas tarefas habituais como mestre dos rituais devido a gravidez, Angeline ainda procurava ser a mais útil ao caern que conseguisse, mesmo sendo a lider da cabana da lua, representava uma presa de prata como nenhuma outra já vista.

Angeline tivera seu companheiro escolhido entre a melhor matilha de parentes lobos que os presas puderam proporcionar, ela já havia negado um ou dois parentes que ela tinha encarado como não merecedores a sua companhia.

O vigia do portão já havia avisado que a visita dos theurgues estava proxima e que Angeline receberia a honra de ser o motivo da vizita dos mesmos.

Os theurgues eram na verdade 2 presas de prata que viajavam de seita em seita por pontes da lua procurando jovens garous, parentes ou humanas liveradas do delirio para auxiliar e ajudar o filhote com rituais como o batismo do fogo e outros que lhes foram ensinados pelos filhos de gaia proporcianando a melhor chance para a criança virar um Garou.

Angeline não sentia dores, mesmo sento talvés o ultimo mês de sua gravidez, e não acreditava que o nascimento fosse tão cedo quanto o vigia do portão esperava, de qualquer forma estaria disposta a trabalhar para o caern até a data do parto.

Em seu lugar como mestre dos rituais, foi procurado uma theurgue do sacerdocio do marfim, todos estavam inquietos, mas Angeline conhecia bem a jovem que tomaria este posto temporário, Angeline já havia ensinado alguns rituais e inclusive dons aquela presa de prata que demostrava confiança e intusiasmo com a gravidez, quem sabe se mostrasse um bom trabalho ela poderia sugerir que fosse escolhida para uma boa matilha.

Naquela tarde Angeline foi incubida a deixar por completo seu cargo e se dedicar ao bebe, hesitante negou dizendo que poderia ser mais util, infelizmente seu pedido foi negado e naquela hora a ponte da lua se abriu, saindo dela dois homens encapuzados caminhavam na direção do ccentro do caern, onde se encontraram com o lider, e la ficaram por bastante tempo.

Na manhã seguinte uma assembleia foi anunciada, não durou muito tempo até que todos os presas de prata que Angeline conhecessem estivesses ali, depois de todos os rituais, cantos, registros e tudo que envolve as belas assembleias presas de prata tendo a sacerdotiza do marfim como mestre do rutual, Angeline sentiu inveja e pontadas de ira por não poder participar como deveria.

Os homens encapuzados se apresentaram, eram os theurgues e estavam a procura de Angeline, ela se apresnetou na forma que permanecera durante semanas por causa da gravidez, a lupina, eles a reverenciaram e entoaram cantigos em meio a assembleia, outros garous se uniram aos cantigos e logo deram inicio a um grande uivo de celebração.

O galliard menestrel anunciou a prefecia, daquele que nasce perante a lua cheia, no frio do inverno, carrega o caração do falcão, ele será lembrado por equilibrar o caern de gaia e da wyrm, ele será profetizado entre a triade e Gaia carregará em seus braços, até seus santuários, ele será testado, será julgado e será reverenciado como os antigos reis, ele trerá o equilibrio a este caern, e Angeline chorou, vendo que seu filho seria este enviado.

Ao chegar da noite Angeline foi encaminhada aos theurgues e o trabalho de parto foi induzido, os theurgues usavam de dons para que mesmo na forma lupina Angeline não sentissem dores, eles afirmavam que o Falcão abençoava esta criança e que as dores não seriam sentidas.

Angeline entrou em trabalho de parto as 03:00Hs da manhã e as 04:15Hs seu filhote nasceu, os theurgues usavam dons para curar as feridas e ematomas que possivelmente sofrera e logo já estava recuperada assumindo outra forma para poder usar da resistencia que a mãe a tinha provido.

Os theurgues anunciaram a profecia pelas suas palavras e Angeline marcava cada palavra e raciocinava consigo mesma.

-Vós que nasceste da lua cheia (ahroun)
-Vós que vieste ao mundo no frio do inverno (nasceu em tempos dificeis)
-Carregas o coração do Falcão (é um presa de prata)
-Equilibraras o caern de Gaia (o caern está firme a muito tempo o equilibrio iria fortalecer os agentes da wyrm)
-Serás anunciado a toda a triade (espiritos irão anunciar teu nascimento)
-Serás levado a Gaia (te levarão a presença dos espiritos)
-Vós irei de passar por testes (sentira as dores dos outros)
-Será indicado aos juizes (será julgado pelos crimes)
-Te mostrarão como antigos reis (colocarão teu corpo a amostra como exemplo)
-Traras o equilibrio (equilibrio pra quem?)

Angeline se desesperou com o reciocinio formado e tentou ir contra a profecia para o filhote, mas foi barrada, todos pediam calma a ela, mas so ela percebia que a profecia não era de toda boa.

Os theurgues descobriram o filhote com o manto utilizado e sangue correu pelo corpo do celebrante, uma flecha havia de atravessar seu corpo, um uivo de guerra foi ouvido e criaturas da wyrm apressaram ao ataque.

Angeline tentou contra as criaturas para alcançar seu filho, mas tudo estava tumultuado, garous corriam por cima dos outros, saltavam contra a wyrm, empurravam parentes e filhotes para proteger o caern, Angeline percebeu seu filhote jogado ao chão, o theurgue ainda sobre ele, os ganidos a afetavam os ouvidos, muita foi sua força e vontade para proibir que a fúria a tomasse.

Os garous foram pegos de surpresas, primeiro os vigias, depois as matilhas secundárias e por fim o centro do caern, a wyrm atacava com selos de luna, e armas de prata, Angeline percebeu a presença de espiritos materializados e correu na sua forma crinos na direção do bebe, ao chegar nele ela sentiu a forte lamina cortar suas costas, um esguiu conhecido como Seltor, combatido anteriormente e afastado do caern, ele nunca havia sido destruido, ele era esperto e sempre tinha uma rota de fuga.

Seltor reconheceu a presa de prata e descidiu acertar as contas ele já havia matado uma parte de matilha de Angeline, mas ela era sábia demais e era sua busca pessoal, Seltos saltou sobre Angeline e as garras do esguiu penetravam a carne da theurgue que protegia seu filho, Seltor estava em duvida, já tinha visto Angeline em combate antes e aquele não era a atitude normal dela, se agachar e ficar deitada, ele ficou curioso.

Seltor a chutou para tira-la dali e viu o motivo da diferença das suas ações, Angeline tinha um filhote de lobo em seus braços, Seltor riu, e saltou sobre eles, mas foi barrado pelo vigia do portão, que com sangue pelo corpo todo disse:

- Corra proteja o filhote.

Com essas palavras Angeline saltou para percorrer atalhos com o filhote em seus braços, mas algo a jogou para algum reino, poderia ser o uso de algum ritual, encanto ou artimanha da wyrm para que ninguém fugisse, mas ela caiu na armadilha, ferida e tentando proteger seu filhote Angeline viu a umbra ser rasgada atraz de si e viu Seltor a perseguindo, ele agora estava na sua forma natural, uma especie de Louva Deus com quase 2,5M de altura, seus braços convertidos em laminas eram recurvos e afiados, ela correu, sozinha e com o filhote não era paria para Seltor.

Angeline correu na sua forma hispo, passando por dificuldades, suas tentativas de sair daquele reino não deram frutos, e o proprio reino conspirava contra ela, Angeline sabia que não estava perdida, estava no reino das atrocidades, e por fim descidiu se esconder com o filhote.

Seltor ficou fazendo rondas, e investigações no reino procurando sua tão familiar inimiga, imaginava que aquele lobinha deveria ser seu filho, por isso da importancia para ela, e descidiu que já estava na hora de mata-los.

Angeline ainda tentou por alguns dias sair daquele reino, e algumas foram bem sucedidas, o caern não existia mais, o sangue e corpos espalhados no chão cheirava a contaminação e ela percebeu que Seltor a observava, ela correu e se atirou na umbra e novamente foi jogada no reino das atrocidades, Seltor percebeu que ela estava procurando ajuda e enviou malditos menores para ataca-la, os malditos a feriram, mas a theurgue era experiente demais e com pouco tempo eliminou os malditos.

Toda vez que tentava sair do Reino Seltor a interceptava e com medo de perder o filhote era obrigada a retornar para aquelas atrocidades, o filhote foi demonstrando confiança “brincando” com pequenas entidades depois lutando e por fim tendo sua transformação dentro do reino, Angeline já tinha passado tempo demais la dentro e queria ir embora, convocou os espiritos, pediu ajuda, mas nada adiantava, Seltor era sábi e sabia que era uma questão de tempo até que finalmente matasse Angeline e o criança.

A wyrm conseguiu com rituaus antigos uma passagem segura a reinos perigosos como o atrocidades, para que aqueles que escapassem do ataque caisses neste reino, e Seltor conseguiu ajuda com espiritos corruptos de luna que levassem seus inimigos novamente ao reino, Angeline Não ficava na terra por algum tempo e com medo do desligamento desciiu criar sua ultima alternativa.

Angeline colocou o joven Aleck sentado nun pequeno e umido paredão onde, acreditava que teria que ensina-lo a falar com os espiritos, sem esse conhecimento Aleck poderia se perder dela, poderia parar nas mãos de Seltor, e ensinou o ritual da pedra caçadora para que se acaso o filhote se perdesse ele pederia acha-la com esses conhecimentos.

Angeline criou uma legião de espiritos, que a seguiram sobre o comando de seus dons, ela enfrentou a barreira e rompeu novamente a umbra para retornar ao mundo material, Seltor a estava esperando com alguns corruptos malditos com ele, a batalha foi intensa, Seltor atacava Angeline e ela preocupava-se em proteger o filhote recem transformado, a batalha levou os dois a direções diferentes, Aleck foi levado para o norte enquanto Angeline iria em direção sul, seus olhas não mais viram um ao outro, Seltor conseguiu o que queria, separou mãe de filho e iria atraz do filhote tentando trazer só sua cabeça para devolver a mãe.

Angeline percebeu o plano de Seltor, e consumindo toda sua furia lutou contra malditos como uma veradeira presa de prata, Seltor investiu contra o filhote e o encontrou a algumas horas de distância, o filhote falava com espiritos e eecutava o ritual de pedra caçadora para encontrar a mãe, Seltor ria e corria quando o filhote se assustou com sua forma anormal de Louva deus.

Seltor parou o ataque a alguns metros do filhote, Angeline o tinha abocanhado e parte de seu corpo havia sido esmagado pelas presas da garou, Seltor não acreditou que Angeline conseguiria reunir tanta força, e muito menos imaginava que aquele filhote assustado fosse capaz de ataca-lo, mas o fex, Seltor sentiu mais uma mandibula atacar suas garras e descidiu se desfazer para seu próprio bem, mas neste processo perdeu sua garra.

Angeline levou o filhote para longe o mais que pode e lá percebeu que o filhote ainda segurava em sua boca a garra do esguiu, Angeline purificou e dedicou tal garra e o laçou com um pedaço de couro e colocou no pescoço do filhote, e os dois foram em direção a outro caern conhecido, com a missão concluida Angeline estava feliz por sair das atrocidades e estar com seu filho em segurança.

Poucos dias foram caminhados até Angeline perceber que estava perdida, Angeline se sentia fraca e cansada demais para continuar, a ultima batalha a tinha ferido muito e seu corpo deveria ter sido esfarelado se não fosse a furia a acordar, Angeline se sentou, mesmo cambaleando tentou se arrastar, mas as ultima luta a tinha perfurado orgãos importantes e a cicatriz de batalha a proibiu da regeneração perfeita, seua respiração estava elevada e seu corpo doendo.

Angeline parou para descansar e aos pocos as sombras foram chegando a noite veio abraçar o que antes era um dia iluminado e com a noite as surpresas apareceram, Seltor apareceu caminhando no mundo físico com calma e tranquilidade, Aleck tentou ataca-lo, mas foi levado a inconsiencia devido tamanha força do esguiu matarializado, sentouse ao lado de Angeline quase sem forças:

- Não é estranho, estou te procurando a anos e te encontro jogada nun beco de um pequeno restaurante, o esguiu brinca com a propria presa.
- Você foi minha pior inimiga destre estes anos e não vou deixar vc mrrer aqui, despeçase de seu filhote sua vadia imunda, porque te levarei a umbra e matarei vc e esses filho da puat que esta jogado ai no chão, o esguiu apontava para Aleck.

Angeline se arrastou na direção de Aleck susurrou algo em seu ouvido e o filhote se transformou em hominidio, Seltor caminhou na direção do filhote o ergueu até sua face e o filhote agiu tão rapido que Seltor quase teve a cabeça decepada, o filhote pegou a garra quebrada em seu pescoço e atingiu o maxilar e o olho esquerdo de Seltor que soltou o filhote de imediato, Angeline pegou o filhote e o atirou na umbra com dons da poderosa theurgue que era e Seltor cravou uma faca de prata em seu corpo, Alck vendo sua mãe ser morta entrou em choque, e teve um frenesi raposa.

Aleck acorda algum tempo depois caido na forma lupina em um campo florido e verde, o ar esta limpo e o ceu nublado, ele ouve barulhos de carros e corre tentando mudar de forma, não consegue, ee vai até a colina e ve um jipe correndo atraz de uma matilha de lobos, com armas disparando contra os lobos.

O jipe vira e dispara na direção de Aleck que corre depois de sentir a dor de um tiro em sua perna, Aleck cai em uma pequena fenda no chão e fica urrando de dor, ele ve um espirito de loba aproximar-se e a encara pronto para atacar.

O espirito se aproxima e se carinha em Aleck, ela lambe as feridas do tiro e das marcas de garra da batalha para sair das atrocidades, e Aleck percebe que está sem sua mãe, o choro começa e o espirito loba tenta acalma-lo, o instinto materno atinge o espirito loga e começa a nina-lo, Aleck percebe os carinho e pede ajuda.

- Minha mãe, me ajuda minha mãe ta sendo morta, Aleck chora em meio a conversa.

O espirito se assusta que Aleck consegue falar a lingua dos espiritos e tenta acalma-lo ainda mais

- Nada vai acontecer filho, eu estou aqui, o espirito toma Aleck o mais proximo do corpo possivel e Aleck cai num sono inesperado, o espirito tentou acalmar Aleck tirando os pensamentos e lembranças ruis de sua memória.

Aleck passa algumas semanas fugindo dos caçadores que tentam contra sua vida na toca de lobo e um dia, tentando levar uma matilha de lobos a um lugar seguro percebe que um lobo em particular lhe é estranho, o lobo o chama de garou e com um pouco de explicações tenta fazer que Aleck acredite que ele é um filodox e que iria tirar os dois dali.

O espirito loba ajuda os dois a sairem do reino, mas não abandona Aleck devido a ligação ancestral que Aleck possui com ela, e o filodoz leva Aleck ao caern Urso Pardo onde encontra os outros Presas de Prata.

Seltor foi visto num ritual de passagem que Aleck sofreu e quase pos fim a vida do filhote, se não fosse o ancião presa de prata que observava Aleck devido sua raça pura, Seltor disse que mataria Aleck por Ter lhe cortado a garra que que nenhum ancião iria lhe afastar de seu caminho, Seltor se desfez antes que o Ancião pudesse destruilo, e Aleck foi reconhecido como Arranca-garra-de-esguiu.
avatar
Edionei

Mensagens : 27
Data de inscrição : 25/02/2011
Idade : 36

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [Ficha Aprovada] Aleck "Arranca-garra-de-Esguiu"

Mensagem por Alexwalker em Sex Fev 25, 2011 8:44 pm

Ficha aprovada


----
"May the road rise up to meet you.
May the wind always be at your back.
May the sun shine warm upon your face,
and rains fall soft upon your fields.
And until we meet again,
May God hold you in the palm of His hand."
-An Old Irish Blessing

- - - -
OFF - Descrição de Ações: -- Falas em ON / "Pensamentos" / *Ações* / Comentários em OFF / Stroller (Ficha)
avatar
Alexwalker
Andarilhos do Asfalto
Andarilhos do Asfalto

Mensagens : 497
Data de inscrição : 08/09/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum